Polícia captura maior fornecedor de drogas do Sul do país

upload-20170715142430hd_20170715130557img_4249

Em coletiva de imprensa realizada neste sábado (15), a Polícia Civil apresentou o resultado da Operação Cedrales e a prisão do maior abastecedor e distribuidor de maconha para o Rio Grande do Sul e com negócios em outros estados brasileiros.

Com uma ação precisa, sigilosa e de alto risco, a Polícia Civil, por meio da 1ª Delegacia de Investigações do Narcotráfico (DIN/Denarc) e do Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratégicos (GIE), capturou o suspeito foragido desde 2013, na localidade de Los Cedrales, no Paraguai.

Após um ano e sete meses, a investigação apurou o paradeiro do suspeito considerado o principal narcotraficante do estado, acima, inclusive, de facções e outros líderes do tráfico de drogas. O preso tem relações diretas com lideranças do tráfico internacional, responsáveis por conhecidas facções do Centro do país.

De acordo com os delegados Mario Souza e Guilherme Calderipe, o preso tem negócios em todo país e vivia de forma discreta no Paraguai, onde atuava há cerca de 15 anos.

“Extremamente cuidadoso, ele não usava smartphones, trocava de carro todo mês e apenas usava linhas telefônicas paraguaias, uma por semana. Além disso, ele aprendeu a falar outras línguas e assim aumentou sua atuação no Paraguai”, destacou Souza.

O delegado Calderipe contou que o suspeito tinha no Paraguai um porto particular com sete lanchas, nas quais enviava por vez e, em cada uma, cerca de 1,5 tonelada de maconha, que depois era transportada e distribuída por caminhões graneleiros.

Segundo os delegados, o preso começou a atuar na Zona Norte de Porto Alegre, onde foi pioneiro em crimes de homicídios violentos e práticas de esquartejamento. Ele também é suspeito de participação e liderança em roubos de grandes valores e, possivelmente, em tráfico de armas.

A logística da operação teve o apoio da Divisão de Apoio Aéreo (DAA), com o helicóptero da Polícia Civil gaúcha, da Polícia Nacional do Paraguai, da Polícia Civil do Paraná e da Polícia Rodoviária Federal.

Fonte: Polícia Civil RS