Pesquisa aponta que gaúchos devem gastar em média R$ 162 para o Dia dos Namorados

namorados

Os gaúchos devem manter os gastos com os presentes para o Dia dos Namorados semelhantes aos do ano passado. A informação é resultado de uma pesquisa feita pela Fecomércio. Quase a metade dos entrevistados está enquadrada nesta estimativa, com a intenção do valor a ser investido estando na média de R$ 162 por consumidor.

Um gasto maior deve ser praticado por 23,6%. Outros 25,7% pretendem investir em um presente com valor menor. Ao levar em consideração os números divulgados, o presidente do Comércio Varejista de Bento Gonçalves (Sindilojas), Daniel Amadio, reforça a importância dos lojistas verificarem o histórico do ano passado para evitar os estoques, gerando a necessidade da realização de liquidações futuras.

A busca de produtos de baixo valor também é ressaltada por Amadio. “Porque vai ser a preferência dentro da situação econômica que estamos passando. Então, a opção do presentinho, da lembrancinha, vai ser muito forte”, explica. Essas são avaliadas como medidas que podem impedir possíveis prejuízos.

Os artigos de vestuário lideram a intenção dos presentes, com 42,3%, seguidos de perfumes e cosméticos (18,7%), calçados (9,1%) e flores (8,3%). O valor médio de cada presente é de R$ 137,92, segundo a pesquisa. Entre as classes de renda, os itens médios da classe baixa, média e alta deverão ser de R$ 75,72, R$ 139,58 e R$ 173,83, respectivamente.

As vendas no varejo ficarão concentradas nos dias mais próximos da data. A pesquisa aponta que 87,8% das compras serão efetuadas no máximo uma semana antes do dia 12 de junho.No que se refere às formas de pagamento, 80,8% dos gaúchos têm a intenção de adquirir os presentes à vista, enquanto apenas 19,2% indicaram a intenção de comprar a prazo. Neste caso, a maioria (79,8%) vai parcelar em até três vezes.

O número médio de presentes será de 1,2 unidades por pessoa, sendo que os homens devem adquirir uma quantidade maior (1,3) e, as mulheres (1,1). Percentualmente, 9,3% das mulheres têm a intenção de comprar mais de um presente, índice que sobe para 20,7% no caso dos homens.

Os locais preferidos para fazer as compras no Dia dos Namorados permanecem sendo as lojas do centro das cidades (54,5%), índice que sobre para 59,8% como destino de consumo para os entrevistados da classe média. Para todas as classes econômicas, os shoppings aparecem como segunda opção (27,3% do total), alcançando 38,4% da preferência para as compras do público da classe alta.

Entre os entrevistados pela Fecomércio-RS, 42,9% afirmaram que planejam proporcionar um evento especial na data. Bares e restaurantes (64,8%) foram os mais citados, seguido de almoço ou jantar em casa (18,2%).

Com informações Fecomércio

Foto: Divulgação Fecomércio