Operação Candy Shop coíbe associação de venda de drogas sintéticas na Serra Gaúcha

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Entorpecentes, Furtos, Roubos e Capturas (DEFREC), de Caxias do Sul, coordenados pelo Delegado Adriano Linhares, deflagrou a Operação Candy Shop, com o objetivo de coibir o tráfico organizado de drogas sintéticas, como ecstasy e LSD, entre outras.

Foram cinco meses de investigações que iniciaram no ano de 2018, em que Polícia Civil monitorou e investigou o a compra e venda dessas drogas na região da Serra Gaúcha.

As investigações apontaram que existia uma associação para a vendas das drogas sintéticas na região e que era liderada por um dos presos na operação. Além deste, sua companheira atuava de forma administrativa, realizando os pagamentos das referidas compras de drogas que eram entregues por um fornecedor da cidade de Esteio, também preso na manhã de hoje, naquela cidade. Esses três abasteciam a região da Serra, vendendo a droga para traficantes menores, que por sua vez vendiam em festas de música eletrônicas.

As investigações se intensificaram em maio de 2018 onde após uma prisão em flagrante realizada pela Brigada Militar, um dos alvos que estavam sendo monitorados, foi preso com quantidade 150 unidades de ecstasy recebidas pelo setor de cargas da estação rodoviária de Caxias do Sul. Após o mesmo foi posto em liberdade e continuou a pratica de venda de drogas. O Delegado ressalta se que o referido investigado foi preso 3 vezes em flagrante por tráfico, no período de 1 ano.

No curso do monitoramento, policiais flagraram uma conversa entre dois dos presos, onde um deles diz que faturou a quantia de R$ 72.000,00 no período de 11 dias com as vendas de drogas, mostrando o quão era lucrativa a prática delituosa.

O Delegado diz que outros grupos que atuam na venda de drogas na região da Serra Gaúcha, também estão sendo monitorados e posteriormente sofrerão as conseqüências da aplicação da lei penal.

Na operação de hoje, foram cumpridas 11 mandados de busca e apreensões e 10 prisões preventivas por associação ao tráfico de drogas nas cidades de Caxias do Sul, Esteio, Vacaria, São Gabriel e Santa Maria. 1 pessoa não foi encontrada e segue foragido. Durante as buscas também foram encontradas diversas drogas, dentre elas maconha, ecstasy, cocaína e LSD. A ação contou com o apoio da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DPHPP) e o 1º Distrito Policial de Caxias do Sul.

Os investigados serão indiciados pelo crime de associação tráfico de drogas.

O nome da Operação Candy Shop, se traduz do inglês “Loja de Doce”. “Doce” e “Bala” são os nomes que os traficantes e usuários utilizam para se referir as drogas LSD e Ecstasy respectivamente.

Após os procedimentos de praxe, os presos foram encaminhados ao Sistema Penitenciário e colocado à disposição da Justiça.

Fonte: Polícia Civil