No segundo turno, 4.658 urnas foram trocadas, informa TSE

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) realiza hoje (19) as cerimônias de carga e lacração das 680 urnas eletrônicas que irão para o exterior para serem utilizadas na eleição para presidente da República

O segundo turno das eleições deste ano terminou com um total de 4.658 urnas que apresentaram mau funcionamento e tiveram que ser substituídas. O número é maior do que o registrado no primeiro turno (2.400) e também do que no segundo turno de 2014 (3.480).

De acordo com o balanço final divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o número de equipamentos defeituosos representa 0,9% das 454.493 urnas disponíveis neste segundo turno. Em quatro localidades – Cordislândia (MG), Apuí (AM), Saubara (BA) e Magé (RJ) – foi necessária a adoção da votação manual.

Os estados que tiveram o maior número de urnas com defeito foram São Paulo (860), Rio de Janeiro (613), Minas Gerais (543), Paraná (476), Rio Grande do Sul (366), Ceará (258), Santa Catarina (198), Bahia (195), Goiás (164), Pernambuco (149) e Sergipe (115).

O TSE também registrou 236 prisões de pessoas que praticaram irregularidades neste domingo, como, por exemplo, a propaganda eleitoral, que é proibida no dia da eleição.

O maior número de prisões foi registrado em Minas Gerais (44). No total, 480 ocorrências foram registradas durante a votação em todo o país.

 

Fonte: Agência Brasil