Mulher é conduzida à DP após divulgar blitz da BM em grupos de whatsapp em Teutônia

Fato constitui crime previsto no Art. 265 do Código Penal, com pena de até 5 anos de reclusão.

Na manhã desta quinta-feira, dia 16, durante barreira policial realizada habitualmente pela BM, com intuito de evitar a circulação de drogas, armas, indivíduos foragidos e veículos furtados/roubados, chegou ao conhecimento das guarnições de serviço (inclusive com prints das mensagens), que em um grupo de whatsapp, utilizado para divulgação de barreiras policiais, uma mulher havia divulgado informações sobre a referida operação policial.

A operação ocorria no Bairro Canabarro em Teutônia e a mulher, de 32 anos, foi identificada nas proximidades do local saindo de um bar. Ao ser indagada sobre a publicação, a mesma admitiu que fez a postagem no grupo. Diante dos fatos, a parte foi encaminhada à Delegacia de Polícia de Teutônia, onde foi lavrado registro do fato, sendo apreendido seu telefone celular para apuração dos fatos.

A Brigada Militar monitora e, inclusive, tem recebido denúncias de pessoas que divulgam barreiras policiais em grupos de WhatsApp. Tal fato, além de constituir crime, atenta contra a segurança dos policiais e da própria comunidade, uma vez que o intuito das barreiras é evitar que criminosos, armas, drogas e veículos roubados circulem pelo município.

Aos autores, quando identificados pelo número de seu aparelho celular, será registrada uma ocorrência policial e poderão responder criminalmente pelo fato.

Texto: Capitão Fábio Bilhar

Foto: Ilustração / reprodução Techmundo

Comunicação Social do 40ºBPM

(KPJ)