MPF de Bento abre inquérito sobre uso da “hidroxicloroquina” e notifica Ministério da Saúde

O Ministério Público Federal (MPF) através da Procuradoria da República de Bento Gonçalves, pelo procurador Alexandre Schneider, determinou através de portaria a instauração de inquérito civil para averiguar os motivos que embasam a posição do Ministério da Saúde no que se refere à possibilidade de utilização do medicamento “hidroxicloroquina” pelos médicos do sistema público de saúde em tratamento do Covid-19.

O pedido ainda questiona se o órgão possui capacidade técnica para averiguar a idoneidade das notificações de mortes pelo coronavírus e em caso afirmativo, que sejam informados detalhadamente os meios pelos quais são feitas as checagens.

Por fim, ainda se há previsão de cronograma para testagem em massa da população e se esta será informada da metodologia que será aplicada, bem como prazo de resultados.

A Portaria Nº 17, de 7 de abril de 2020, dá o prazo de 48 horas para resposta do Ministério.

O Ministério divulgou no dia 31 de março que disponibilizará os medicamentos cloroquina e hidroxicloroquina para uso em pacientes com formas graves da Covid-19, a critério médico.

 

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora