Morre bombeira ferida em curto circuito no celular em Gravataí

IMG-20180419-WA0012-1-696x624

Os Bombeiros decretaram luto de 7 dias em virtude da morte, nesta madrugada, em Gravataí, da bombeira voluntária Gislene Martins Goulart, de 34 anos.O óbito foi confirmada por volta das 5 horas.

Ela ficou gravemente ferida após um incêndio provocado por um curto circuito em um celular. Parte do apartamento dela também pegou fogo.

Gysa, como era conhecida, teve cerca de 90% do corpo queimado. O aparelho celular da bombeira estava carregando ao lado da cama, quando houve o curto.

Ela atuava no resgate Grave, com cobertura em Gravataí e Cachoeirinha.