Meio Ambiente e Corpo de Bombeiros retiram peixes mortos do Lago Fasolo em Bento

A Secretaria do Meio Ambiente, juntamente com os Bombeiros realizaram a retirada dos peixes mortos do Lago da Fasolo, no final da manhã desta terça-feira, dia 24. Conforme a fiscalização os animais morreram devido a falta de oxigenação no local, gerada pelas altas temperaturas. A Corsan, responsável pelo tratamento do esgoto, no local, foi notificada.

Na manhã desta terça-feira a Rádio Difusora havia publicado o desabafo do morador Tiago de Paula, sobre a situação da mortandade de peixes e do mau cheiro que isso ocasionava. Também nesta manhã a reportagem entrou em contato com o secretário do Meio Ambiente, Cláudio Dias, que informou que na primeira quinzena do mês juntamente dos Bombeiros já haviam realizado a limpeza do lago.

Já nesta tarde após a secretaria e os Bombeiros realizarem a limpeza, o ouvinte voltou a entrar em contato com a emissora.

Confira:

“Estiveram aqui para a retirada dos peixes mortos, o pessoal do SMMAM – Secretaria Municipal do Meio Ambiente , Prefeitura de Bento Gonçalves com apoio dos Bombeiros Bento Gonçalves . Creio que uns 100 quilos de peixes mortos foram retirados.

Agora é continuar, para que os responsáveis pela canalização do esgoto, trabalhem e cumpram seus deveres, está acordado que a Corsan Oficial vai realizar uma obra para tratar o esgoto, já está no Ministério Público, a Corsan tem que vir resolver o quanto antes.

As pessoas que moram por perto do lago tem que ficar de porta fechada devido ao cheiro, mesmo no calor do verão, almoçar, jantar com o cheiro ruim não é fácil, da dor de cabeça e gera outra males para a saúde.

Ocorre também a proliferação de ratos, mosquitos, moscas, baratas, que se espalham por toda cidade, afetando a todos.

Viram como é bom conversar, se unir, se ajudar, formar uma equipe de verdade, problemas existem, mas somos capazes de resolvê-los.

Agradeço a todos que compartilharam, em particular a Rádio Difusora que deu espaço na sua programação para assunto e a todos que se interessaram em ajudar, em dar esse apoio.

Vamos aguardar os próximos passos, continuar pedindo pois é saneamento básico, é pela saúde das pessoas.”

Existe um acordo entre Prefeitura de Bento Gonçalves, empresa privada, Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN) e Ministério Público para tratamento do local desde 2013. Na época o Ministério Público definiu que a Corsan daria prosseguimento ao serviço. Apesar de o espaço ser da iniciativa privada é dever da companhia, conforme acordo, a canalização do esgoto das residências próximas, para evitar o despejo de efluentes no local.