Livro traz indicações técnicas para o cultivo de citros no Rio Grande do Sul

capa citros (1)

Produção de mudas, escolha de variedades, manejo, pragas e doenças, colheita e pós-colheita dos frutos. Estes são os temas abordados pelo livro “Citricultura no Rio Grande do Sul: Indicações Técnicas”, editado pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação em parceria com o Grupo de Pesquisa e Extensão em Citricultura (Grupex). O Grupo existe desde 1991 e reúne instituições do Estado, como a Secretaria, UFRGS, Embrapa, UCS e Emater, além de associações de produtores. O livro está disponível gratuitamente em formato eletrônico.

O objetivo principal da publicação é a troca de informações entre os diversos elos da cadeia produtiva gaúcha de citros, setor tradicional e de grande importância econômica para regiões como os Vales do Taquari e Caí, além do Alto Uruguai, Fronteira Oeste e Serra, principalmente para a pequena propriedade familiar.

“Foram três anos de compilação de informações, redação, organização e diagramação, com trabalho de mais de 30 autores, contando com 16 capítulos de indicações técnicas para a citricultura do Rio Grande do Sul”, enumera o pesquisador do DDPA/Seapi Caio Efrom, um dos organizadores do livro.

As informações divulgadas pela publicação foram levantadas pelos pesquisadores participantes do grupo de extensão e repassadas aos produtores e extensionistas, que as testaram a campo. “Nosso objetivo foi justamente divulgar e levar ao citricultor gaúcho os resultados do trabalho de anos do Grupex”, destaca Caio.

 

Fonte: Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação