Líder Político: Morre ex-prefeito de Bento, aos 79 anos, Darcy Pozza

POZZA

Morreu no final da tarde desta quarta-feira (8) o ex-prefeito de Bento Gonçalves, Darcy Pozza, aos 79 anos. O líder político estava internado no Hospital Tacchini, e com complicações de saúde, não resistiu e faleceu. Desde 2012, Pozza lutava com a saúde após sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Após o falecimento, familiares reuniram-se na Prefeitura com o prefeito Guilherme Pasin, onde definiu-se pelo velório a ser realizado nesta quinta-feira, a partir das 9h, no Salão Nobre.

Foi cancelada a agenda oficial do Executivo nesta quinta e decretado luto oficial por sete dias. Não haverá expediente para os funcionários públicos, exceto nas unidades de saúde, escolas, coleta de lixo e DMT, que atenderão normalmente.

Sua última aparição pública foi na festa de vitória das eleições do prefeito Guilherme Pasin em outubro do ano passado. Na oportunidade, foi levado de cadeira de rodas até a Via Del Vino.

pasin

Trajetória de um líder

O líder político sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) em 2012 e não resistiu a outras complicações inerentes a seu estado de saúde, que vinham ocorrendo nos últimos meses. Pozza foi prefeito pela primeira vez em 1973, sendo que ainda comandou o município nos anos de 1996-2000 e 2000-2004. Além disso, atuou como deputado em Brasília de 1979 a 1991.

Darcy Pozza nasceu em 9 de julho de 1938, em Bento Gonçalves. Filho de Emílio Pozza e de Veneranda Zoldan Pozza (ambos falecidos), graduou-se em Economia pela Universidade de Caxias do Sul em 1963.

A carreira política começou a tomar forma em 1968, quando foi eleito vereador pela Aliança Renovadora Nacional (Arena). Em novembro de 1972 elegeu-se prefeito de Bento Gonçalves pela primeira vez.

Em novembro de 1978, Pozza foi eleito deputado federal, participando dos trabalhos legislativos como titular da Comissão de Transportes e como suplente das comissões de Economia, Indústria e Comércio e de Agricultura e Política Rural. Foi ainda membro da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre a reforma do ensino.

Reeleito em novembro de 1982, deu prosseguimento aos trabalhos realizados desde a legislatura anterior na Comissão de Economia, Indústria e Comércio.

Em novembro de 1986 elegeu-se deputado federal constituinte. Ao longo dos trabalhos atuou como relator da Subcomissão dos Direitos e Garantias Individuais da Comissão da Soberania e dos Direitos e Garantias do Homem e da Mulher, como suplente da Subcomissão de Princípios Gerais, Intervenção do Estado, Regime da Propriedade do Subsolo e da Atividade Econômica da Comissão da Ordem Econômica, e como titular da Comissão de Sistematização.

Nas principais votações da Constituinte, pronunciou-se favoravelmente à pluralidade sindical, ao presidencialismo, ao mandato de cinco anos e à anistia aos micro e pequenos empresários. Em abril de 1993, Pozza ingressou no Partido Progressista Reformador (PPR), resultado da fusão entre o Partido Democrático Social (PDS) e o Partido Democrata Cristão (PDC), e em agosto de 1995, com a união do PPR ao Partido Progressista (PP), filiou-se ao Partido Progressista Brasileiro (PPB).

Em 1996, foi eleito novamente prefeito de Bento Gonçalves, e reeleito no ano 2000. Tendo como marca o suéter amarelo, e lemas como “O Futuro se faz fazendo”, Pozza será sempre lembrado pelo sorriso fácil, o carisma, sua forma de administrar e o carinho pela cidade e seus moradores.

Ele foi responsável por diversas obras como a construção do Ginásio Municipal de Esportes, o Estádio da Montanha, a criação da Banda Marcial Municipal, unidades de saúde, escolas, Viaduto da Fé e iniciou a pavimentação basáltica e asfáltica de importantes vias.

Darcy Pozza foi também secretário do Centro de Indústria e Comércio de Bento Gonçalves e presidente do Clube Esportivo. Casou-se com Liette Tesser Pozza (in memorian), com quem teve duas filhas: Giovana e Juliana.

Ele tinha seis irmãos: Sérgio Pozza, Ivo Diogo Pozza, Gercy Pozza, Gilberto Pozza, Silene Pozza (que reside em Maceió) e Janete Pozza (reside em Curitiba).

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora