Justiça Eleitoral dá início ao período de carga e auditoria das urnas eletrônicas

Iniciou nesta sexta-feira (21) e continua na próxima semana (24 a 28) a preparação das urnas eleitorais para o pleito deste ano. É também neste período que ocorre a auditoria dos equipamentos.

Com o objetivo de proporcionar aos cidadãos maior transparência do processo eleitoral, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determina que, em todo o Brasil, as urnas eleitorais possam ser auditadas quando forem preparadas. Com isso, pretende-se confirmar a confiabilidade da votação por meio do voto eletrônico, consolidada ao longo de 22 anos.

Todos os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) devem promover a auditoria, por amostragem, das urnas eletrônicas utilizadas pelas Zonas Eleitorais de sua circunscrição. No momento em que ocorrer o carregamento das urnas com os softwares e os demais dados necessários para o pleno funcionamento das eleições, é escolhida, aleatoriamente, uma urna de cada Zona, para ser auditada. Em Porto Alegre, o processo é feito por servidores da Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) e, no Interior, são os servidores de cada Cartório e técnicos contratados que executam a tarefa.

O processo de carregamento das urnas e a auditoria são feitos no local onde cada Cartório Eleitoral as armazena. Esse trabalho, coordenado pelo juiz de cada Zona Eleitoral e pelo respectivo chefe de Cartório, é público, e pode ser acompanhado pelos representantes do Ministério Público, dos partidos políticos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ou por qualquer pessoa interessada.

 

Fonte: TRE-RS