Julgamento do caso de mulher morta em 2012 em Bento ocorre no Fórum

Esta quinta-feira, 14, é marcada pela realização do julgamento do caso “Dorisete De Biasi” no Fórum de Bento Gonçalves. O crime aconteceu em 2012, quando a vítima de 41 anos, foi sequestrada no momento em que saía de casa, no Loteamento Cembranel, bairro São Roque. Ela foi morta por asfixia (estrangulamento) e o corpo abandonado em Tamandaré, Garibaldi.

Inicialmente foram acusados Adriano Adilio do Amaral, ex-companheiro da vítima, que na época tinha 32 anos (atualmente com 38 anos), e outro homem de 30 anos.

Adriano foi denunciado e confessou ter pago R$ 2 mil para outros dois homens, para auxílio no sequestro. O carro utilizado foi um Gol, de cor branca. Um adolescente de 16 anos seria o outro participante.

Contudo, novas diligências foram realizadas posteriormente, e este segundo homem foi excluído da denúncia do Ministério Público (MP), incluindo Sidnei Alves da Silva, 28 anos. Este estaria no carro e seria outro comparsa, além do menor.

O comparsa teria colocado uma touca na vítima, enrolou sobre a cabeça, pescoço e pés, uma fita adesiva, quando ela foi estrangulada por Adriano.

Dorisete foi casada por três anos com Adriano, que não teria aceitado o final do relacionamento.

O júri ocorre com a presença da juíza de direito, Fernanda Ghiringhelli de Azevedo, bem como as defesas dos réus. Ele continua em andamento até esta tarde.

 

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora