Imagens auxiliam Polícia na investigação da morte de adolescente em Bento

O trabalho de investigação da Polícia Civil de Bento Gonçalves, através da 2ª Delegacia de Polícia (2ª DP), sob o comando do delegado titular Álvaro Becker, do assassinato do adolescente Luiz Henrique Covaleski, de 17 anos, morto a tiros no bairro São Francisco no dia 7, está em fase de evolução. Em entrevista para Rádio Difusora, salientou que foram ouvidas testemunhas e existe um direcionamento na busca de identificar os autores.

O que mais chamou a atenção nas averiguações foi a brutalidade dos agressores. Através de imagens de câmeras de segurança, foi possível observar o uso da violência de pelo menos três jovens contra Covaleski. A suposição é de que tenha ocorrido uma discussão que originou o início do crime, com tiros e até pontapés na vítima já caída em via pública.

“As imagens são claras. A vítima e amigos iam para casa e os outros vieram atrás. Choca pela crueldade deste crime hediondo”, definiu Becker.

Caso os acusados se apresentarem serão ouvidos com possibilidade de responderem em liberdade. Ao contrário, a Polícia poderá remeter o pedido ao Poder Judiciário de prisões preventivas.

O delegado ainda comentou os demais crimes na cidade. São quatro homicídios no município e a tese trabalhada é de que continuam “as facções lutando e brigando por áreas de tráfico. Temos que tirar o poder armamento e reforçar a investigação nestes grupos”, finalizou.

 

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora