IFRS divulga nota sobre questionamento do MPF de homenagens concedidas a autores de violação de direitos humanos

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) vem a público esclarecer, o que diz respeito à instituição, sobre questionamentos a respeito do release enviado à imprensa pelo Ministério Público Federal (MPF) com o título “MPF em Bento Gonçalves instaura procedimento para apurar homenagens concedidas a autores de violação de direitos humanos”.

O IFRS, até o momento, não recebeu o referido “Procedimento Preparatório” do MPF em Bento Gonçalves – RS que apura homenagens concedidas a autores de violação de direitos humanos, nacionais ou estrangeiros.

No dia 5 de julho, a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão do MPF indagou o IFRS e todos os demais Institutos e Universidades Federais, por meio de ofício, sobre a existência de homenagens concedidas a quaisquer dos 377 autores de graves violações de direitos humanos praticados durante a ditadura, identificados no Relatório Final da Comissão Nacional da Verdade. Em resposta, a instituição emitiu ofício, respondendo que o IFRS não presta homenagem a nenhum nome citado no Relatório Final da Comissão Nacional da Verdade.

O IFRS repudia homenagens a autores de violações dos direitos humanos.

A instituição aguarda o recebimento do Procedimento Preparatório do MPF em Bento Gonçalves – RS.

Júlio Xandro Heck
Reitor do IFRS

 

Fonte: IFRS