Governo mantém Região da Serra na bandeira vermelha no distanciamento controlado

A região de Caxias do Sul (Serra) se manteve na bandeira vermelha, de risco alto para a disseminação do coronavírus, na classificação preliminar da 11ª rodada do distanciamento controlado do governo do estado, divulgado no início da noite desta sexta-feira, dia 17. Além da Serra outras 18 regiões foram classificadas na bandeira vermelha, apenas Bagé e Pelotas estão na cor laranja, de risco médio.

Os municípios tem até a manhã de domingo, dia 19, para apresentarem recurso e pedir revisão dos dados. O presidente da Associação dos Municípios da encosta Superior do Nordeste (Amesne), José Carlos Breda, se manifestou logo após a divulgação da classificação preliminar e informou que a região deve apresentar recurso mais uma vez, por discordar do modelo do distanciamento controlado e dos números atribuídos a região.

Nove regiões apresentaram piora nos indicadores com relação à semana anterior. Cruz Alta, Erechim, Lajeado, Ijuí, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santo Ângelo e Uruguaiana saíram da bandeira laranja para a vermelha, juntando-se a Porto Alegre, Canoas, Cachoeira do Sul, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo e Taquara, que já estavam com risco alto

Alerta para bandeira preta

Nestas 11 semanas de Distanciamento Controlado, o RS segue sem registro da bandeira mais grave, de cor preta. No entanto, as equipes do governo alertam para a situação de cinco regiões que ficaram muito próximas de migrarem para o nível de risco altíssimo.

Para atingir a bandeira preta, o arredondamento da média ponderada dos 11 indicadores deve alcançar, no mínimo, 2,5, enquanto a da bandeira vermelha é 1,5. Nesta rodada, Taquara ficou média de 2,40, Porto Alegre (2,36), Capão da Canoa (2,33) e Novo Hamburgo e Canoas (2,25).

PRINCIPAIS INDICADORES DA 11ª RODADA

• número de novos registros de hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) de confirmados Covid-19 aumentou 11% entre as duas últimas semanas (770 para 855);
• número de internados em UTI por SRAG aumentou 17% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (647 para 754);
• número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS aumentou 23% entre as duas últimas quintas-feiras (693 para 853);
• número de internados em leitos de UTI com Covid-19 no RS aumentou 13% entre as duas últimas quintas-feiras (504 para 572);
• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 no RS reduziu 8% entre as duas últimas quintas-feiras (de 594 para 547);
• número de óbitos por Covid-19 aumentou 31% entre as duas últimas quintas-feiras (de 207 para 271);
• As regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, são Porto Alegre (334), Novo Hamburgo (99) Caxias do Sul (81), Passo Fundo (61) e Canoas (47).