Governo do RS reestrutura serviço de Defesa Agropecuária no Estado

A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) publicou a instrução normativa (IN 11/2020) de reestruturação do serviço de Defesa Agropecuária do Rio Grande do Sul. A nova organização é mais uma etapa definida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para que o Estado evolua de status sanitário e avance para a condição de zona livre de febre aftosa sem vacinação.

Os 18 requisitos a serem cumpridos pelo Estado foram listados na auditoria de Avaliação da Qualidade do Serviço Veterinário (Quali-SV) realizada pelo Mapa. Na auditoria, foi verificado que o estado possui 190 veterinários, um número menor para ocupar cada uma das 246 inspetorias de defesa agropecuária (IDA).

Com a nova restruturação anunciada, as inspetorias foram reduzidas de 246 para 153 e os escritórios ampliados de 225 para 318. Estas unidades estarão conveniados com as prefeituras locais.

O diretor administrativo da Seapdr, Romano Scapin, explicou que algumas inspetorias, classificadas como de menor risco de disseminação de doenças para os rebanhos, irão englobar a fiscalização dos escritórios de municípios vizinhos, avaliados também como de menor risco à contaminação dos animais. “Com essa reorganização, cada inspetoria terá um veterinário, o que antes não acontecia”.

Scapin reforça que a redistribuição de funcionários não afeta o trabalho. “Estamos fazendo um ajuste que é uma exigência do ministério,mas a realização das atividades não vai ser prejudicada”. A partir dessa implementação será possível atender outra demanda do Mapa: a contratação dos 150 auxiliares administrativos, que serão lotados nas inspetorias. A IN 11/2020 deve entrar em vigor em 60 dias a partir da publicação da instrução.

Fonte: CP

Foto: Arthur Puls