Governo do Estado mantém Serra na bandeira vermelha

O Governo do Rio Grande do Sul não voltou atrás e manteve o distanciamento controlado na Serra e na região de Uruguaiana na bandeira de cor vermelha. A afirmação foi feita pelo governador Eduardo Leite, na tarde desta terça-feira, dia 16, através de uma transmissão ao vivo em vídeo.

As regiões de Santa Maria e Santo Ângelo voltaram para bandeira laranja. Conforme Leite, foram avaliadas as versões dos municípios em relação aos dados divulgados pelo Estado no sábado, dia 13, e na Serra, a previsão de internações e casos não permite retorno para a bandeira laranja.

“Na Serra, de fato, há uma tendência de aumento de casos na região nos próximos dias. Se houver reincidência de bandeira vermelha, ela será mantida por 14 dias. Senão, podemos até liberar em uma semana”, afirmou.

Com a medida, o comércio e serviços considerados pelo Estado como não essenciais, devem permanecer fechados, pelo menos, até o dia 28 de junho, possivelmente reabrindo no dia 29.

CONFIRA:

Alimentação
Padarias, restaurantes de prato feito e para retirada ou tele-entrega, podem trabalhar com 50% do efetivo. Serviços exclusivos de buffet, devem estar fechados.

Agropecuária:
Todos setores da produção com metade do efetivo podem atuar, exceto o ramo da pesca, que deve trabalhar com 20%.

Alojamentos
Hotéis em áreas urbanas: 40% dos quartos. Os que ficam em rodovias, 75%.

Serviços
Academias devem fechar. Assim como permanecem sem funcionamento bares e casas noturnas, além de eventos, cinemas e similares.

Bancos/Lotéricas
Agências bancárias, lotéricas e correspondentes podem trabalhar apenas com metade dos colaboradores, respeitando regras de distanciamento.

Comércio
O comércio varejista de rua não essencial (lojas), ficarão fechadas por, no mínimo, 14 dias. Lojas de shoppings centers, também. Nestes local, funcionam apenas estabelecimento de alimentação com grande redução e delivery ou retirada.

Comércio essencial: farmácias e mercados, sejam atacadistas ou varejistas, podem abrir com 50% dos funcionários e com restrições e protocolos. Assim como os postos de combustíveis.

DETALHAMENTO:

Administração Pública
Serviços não essenciais podem atuar com 25% de  trabalhadores
Serviços de habilitação de condutores podem atuar com 50% de trabalhadores

Agropecuária
Agricultura, pecuária e relacionados com 50% de trabalhadores
Pesca e aquicultura com 25% de trabalhadores

Alimentação
Restaurantes self-service não podem abrir
Restaurantes a la carte, prato feito e buffet sem autosserviço só podem atender clientes em sistema de telentrega, drive-thru e pegue e leve. A operação deve acontecer com 50% de trabalhadores.
Lanchonetes e padarias só podem atender clientes em sistema de telentrega, drive-thru e pegue e leve. A operação deve acontecer com 50% de trabalhadores.

Alojamento
Hotéis e similares com 40% dos quartos
Hotéis e similares (beira de estradas e rodovias) com 75% dos quartos

Comércio que não pode abrir:
Varejista de itens não essenciais

Comércio que pode abrir com 25% dos trabalhadores:
Comércio de Veículo, apenas teleatendimento
Manutenção e Reparação de Veículos, teleatendimento e presencial restrito
Atacadista não essencial, apenas por telentrega, pegue e leve e drive-thru
Centro comercial e shopping, mas apenas lojas de alimentação, higiene e itens essenciais. Recomendada a medição de temperatura

Comércio que pode abrir com 50% dos trabalhadores:
Comércio Varejista de Produtos Alimentícios
Comércio Atacadista de Itens Essenciais
Comércio Varejista de Itens Essenciais
Postos de gasolina, mas é vedada aglomeração

Educação
Todas as modalidades de ensino devem ser remotas, o que inclui aulas particulares de idiomas, de música, de esportes, de dança e artes cênicas, de arte e cultura.

São autorizadas apenas as atividades práticas essenciais para conclusão de curso: pesquisa, estágio curricular obrigatório, laboratórios e plantão dos ensinos Médio e Superior. Devem operar com 25% dos trabalhadores e monitoramento de temperatura.

Indústria que pode abrir com 75% dos trabalhadores
Construção de Edifícios
Obras de Infraestrutura
Serviços de Construção
Extração de Carvão Mineral
Extração de Petróleo e Gás, com monitoramento de temperatura
Alimentos e Bebidas
Farmoquímicos e Farmacêuticos, com monitoramento de temperatura

Indústria que pode abrir com 50% dos trabalhadores
Fumo
Têxteis
Vestuário
Couros e calçados
Madeira
Papel e celulose
Impressão e Reprodução
Derivados do petróleo
Químicos
Borracha e Plástico
Minerais não metálicos
Metalurgia
Produtos de Metal
Equipamentos Informática
Materiais Elétricos
Máquinas e Equipamentos
Veículos Automotores
Móveis
Produtos Diversos
Manutenção e Reparação

Serviços que não podem abrir
Casas noturnas, bares e pubs
Academia
Clubes sociais, esportivos e similares
Serviços de higiene pessoal (cabeleireiro e barbeiro)
Missas e serviços religiosos
Serviços Domésticos
Parques Temáticos e similares
Teatros, cinemas e casas de espetáculos
Museus, bibliotecas, arquivos, acervos e similares
Ateliês
MTG, CTGs e similares
Eventos em ambiente fechado ou aberto
Agência de turismo, passeios e excursões

Serviços que podem abrir com 100% dos trabalhadores
Funerária
Pesquisa científica e laboratórios (pandemia)

Serviços que podem abrir com 50% dos trabalhadores
Bancos, lotéricas e similares
Assistência Veterinária
Parques e reservas naturais, jardins botânicos e zoológicos = Sem atendimento ao público
Advocacia
Call-center

Serviços que podem abrir com 25% dos trabalhadores
Imobiliárias e similares, apenas por teleatendimento
Reparação e manutenção de objetos e equipamentos
Lavanderias e similares
Serviços de contabilidade, auditoria, consultoria, engenharia, arquitetura e publicidade, apenas por teleatendimento

Transporte que pode operar com 100% dos trabalhadores
Transporte rodoviário de carga
Estacionamentos

Transporte que pode operar com 50% dos assentos (janela)
Coletivo de passageiro municipal e metropolitano do tipo comum
Rodoviário fretado de passageiros
Rodoviário de passageiros municipal do tipo comum
Rodoviário de passageiros intermunicipal do tipo comum
Rodoviário de passageiros metropolitano ou intermunicipal do tipo semidireto, direto, executivo ou seletivo, com monitoramento de temperatura
Rodoviário de passageiros interestadual. com monitoramento de temperatura

Transporte que pode operar com 50% dos trabalhadores
Correios

Transporte que pode operar com 25% dos trabalhadores
Aeroclubes e aeródromos

Ajustes no modelo de leitura das bandeiras 

O governador anunciou ainda ajustes nas datas para o cálculo e divulgação das bandeiras de riscos do Distanciamento Controlado. Antes, a divulgação das bandeiras ocorria no sábado para entrar em vigor na segunda-feira. Com a mudança, Leite anunciou a criação de uma nova etapa – uma brecha para que os prefeitos e as entidades possam contestar os dados técnicos.

Desta forma, daqui duas semanas, a compilação dos dados passa a ocorrer na quinta-feira e o anúncio das bandeiras de riscos na sexta-feira. A partir da identificação das cores para as 20 regiões, os prefeitos poderão reivindicar as informações técnicas até a segunda-feira. A atualização da bandeira passa a vigorar sempre nas terças-feiras de cada semana.

Foto: Felipe Dalla Valle