Funcionários da CCS realizam novo manifesto em frente a Prefeitura de Bento

Funcionários da empresa terceirizada CCS, que presta serviços à Prefeitura de Bento Gonçalves, estiveram mais uma vez, na tarde desta terça-feira, dia 19, reunidos em frente ao Paço Municipal em protesto quanto a divergências nos pagamentos dos salários de abril.

Os funcionários reclamam que a empresa realizou o desconto do vale transporte e refeição dos dias não trabalhados durante o período de isolamento social. A empresa alega que pela convenção coletiva eles não devem pagar o vale alimentação e transporte pelos dias não trabalhados, o que foi acatado pelo poder judiciário.

O ato teve a presença do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Asseio e Conservação das Empresas Terceirizadas de Caxias do Sul e Região (Sindilimp), Henrique Silva, e de representante do setor jurídico da entidade, que se reuniram com o poder público municipal para debater a questão.

Segundo o presidente Henrique Silva, houve uma reunião com o secretário de Administração Ivan Toniazzi e o procurador do município Sidgrei Spassini, onde ficou acordado o pagamento dos salários e dos vales transporte e refeição, para que o judiciário possa liberar os pagamentos “nos reunimos no sentido de buscar uma alternativa para viabilizar o pagamento integral, tanto dos vales quanto do salário dos funcionários em relação a base do contrato do setor da educação. Estamos encaminhando junto ao município pra que fique claro para a manifestação da Justiça do Trabalho que o depósito efetivado pelo município contem o pagamento dos vales”.

O presidente destacou ainda que a entidade aguarda agora uma posição e a manifestação do Ministério Público. A Prefeitura está com dinheiro depositado judicialmente para pagamento e aguarda ordem do poder judiciário para realização.

Fonte e fotos: Centrla de Jornalismo Difusora