Filme Legado Italiano está disponível online

Considerada um dos maiores fluxos migratórios da história, a imigração italiana ocorrida no final do século 19 é o pano de fundo do documentário Legado Italiano. A produção contou com o apoio da Prefeitura de Garibaldi, por meio da Garibaldi Film Commission e da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura.

Com cenários no Rio Grande do Sul (Serra Gaúcha e Vale do Caí) e no norte da Itália, Legado Italianorevisita os 145 anos da imigração italiana para a Serra Gaúcha e os inúmeros legados deixados ao longo desse tempo. Uma verdadeira colcha de retalhos formada, entre outros, por temas como a religiosidade, a música, a gastronomia, a arquitetura, a indústria, o talian e o vinho, abordados a partir dos relatos dos descendentes de imigrantes da região.

O filme está disponível no site www.legadoitaliano.com.br, ao valor de R$ 14,90. Com o cupom “TURISMOGARIBALDI”, o acesso fica por R$ 9,90 e a promoção é válida até o dia 20 de fevereiro. São oferecidas ferramentas de acessibilidade como closed caption, libras e audiodescrição. Dirigido por Marcia Monteiro, o documentário foi produzido pela Camisa Listrada, em coprodução com Globo Filmes, GloboNews e Celeiro Produções e distribuição da empresa gaúcha Lança Filmes.

Durante as gravações na Serra Gaúcha, realizadas em 2015, 2017 e 2018, diversos garibaldenses participaram, tanto com informações, como em entrevistas e locuções. A arquiteta Iris Schmitt, que narra um trecho da produção, acredita que o documentário Legado Italiano é um mergulho profundo na história dos antepassados e seus costumes. “É um grande quebra-cabeças que reúne toda trajetória, luta e cultura do nosso povo. Foi uma honra, embora eu seja de origem alemã, portuguesa e indígena, falar da arquitetura trazida pelo povo italiano para a região que escolhi construir os meus sonhos. Tenho muita admiração pelas casas, edifícios comerciais e religiosos que ocupam nossa malha urbana e rural, dos mais simples aos mais rebuscadas”, define.

Responsável pelo projeto de restauro da Igreja Matriz São Pedro de Garibaldi, Iris lembra que as gravações ocorreram durante as obras. “Foi muito especial, pois fizeram muitas perguntas sobre o processo de restauração e de como os imigrantes influenciaram na construção de algo tão grandioso. Lembro que foi no dia em que estávamos recuperando as duas portas do altar e testando o marmorizado das colunas”.

O documentário aborda também a importância da religião e da fé para os imigrantes. “Foi entorno dos templos que as cidades se desenvolveram. Nossas construções contam a história do seu tempo, nossos espumantes brindam a isso e ao nosso legado. Estou há 14 anos em Garibaldi e me sinto parte disso”, finaliza a arquiteta.

De acordo com a diretora Marcia Monteiro, tudo começou com o encantamento pela região ainda em 2012. “O vinho me conduziu nessa jornada. Foram várias idas e vindas a ponto de me perguntarem quando eu compraria uma casinha na região e eu pensava que já havia escolhido uma na Estrada do Sabor…”, declara encantada. “Me apaixonei pela região, fiz amigos, me diverti no Bar do Joe, no Garibaldi Vintage, no Veraneio da Vindima, na Fenachamp… Aliás, estou com muita saudade”, reforça.

No período, Marcia também veio a Garibaldi integrando a equipe de Produção de Arte da novela Além do Tempo, que estreitou ainda mais os laços com a região. “A ideia do filme Legado Italiano foi sendo construída à medida que eu me deparava com a riqueza cultural do lugar. Fiz também muita pesquisa no acervo do Museu e Arquivo Histórico de Garibaldi. Em 2016, após aprovação da coprodução com a Globo Filmes/GloboNews, o filme começa a tomar forma para contar essa história de superação que tanto respeito e admiro. Garibaldi é uma cidade encantadora, seu charmoso Centro Histórico, terra do primeiro espumante brasileiro e fruto da coragem de um homem que acreditou no seu sonho”, finaliza a diretora.

O legado no Brasil

No Rio Grande do Sul, as filmagens ocorreram nas cidades de Garibaldi, Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Monte Belo do Sul, Nova Pádua, Pinto Bandeira, São Sebastião do Caí e Vila Flores. Cada uma evidencia um dos temas desenvolvidos no filme.

Após cruzarem o Oceano Atlântico por mais de 40 dias, os imigrantes italianos ainda tinham uma longa viagem pela frente até chegarem à sua sonhada colônia. De Porto Alegre, seguiam em um barco menor até o último ponto navegável do Rio Caí. São Sebastião do Caí representa o importante rio e seu porto, que recepcionava os imigrantes com destino ao que hoje conhecemos como Serra Gaúcha.

Do outro lado do Atlântico, no país europeu, Marcia visitou as regiões do Trentino e do Vêneto, de onde saiu o maior número de imigrantes para o Brasil, e da Liguria, de onde partiam os navios a vapor com destino à América. Na Itália, a equipe esteve em Conegliano, Comunità della Vallagarina, Brentonico, Isera, Nogaredo, Rovereto, Terragnolo, Villa Lagarina, Castellano, Pedersano e Gênova.

“Legado Italiano” tem produção e produção executiva de André Carreira, direção de fotografia de Elton Menezes e Dandy Marchetti e montagem de Pedro Vinícius. A trilha sonora original é assinada por Mú Carvalho, com violoncelo de Jaques Morelenbaum.

Patrocínio: Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (Segh) – Região Uva e Vinho e Rodoil. Apoio cultural: Salton, Peterlongo, Simonaggio e Giordani Turismo. Apoio de lançamento: Fecovinho.

SERVIÇO

O que: documentário “Legado Italiano”, de Marcia Monteiro

Produção: Camisa Listrada, em coprodução com Globo Filmes, GloboNews e Celeiro Produções

Distribuição: Lança Filmes

Idiomas: diálogos em português e italiano, com legendas disponíveis em português, italiano e inglês

Acessibilidades disponíveis: closed caption, libras e audiodescrição

Onde assistir:www.legadoitaliano.com.bre  nas plataformas de streaming: Net Now e Vivo Play

Sobre a Diretora – Marcia Monteiro

Com formação em Comunicação Social-Jornalismo, estudou roteiro na Escuela Internacional de Cine y TV de San Antonio de los Baños (Cuba), atuou no mercado audiovisual como produtora de arte em novelas TV Globo e na Rádio e Televisão de Portugal (RTP), além de atuar no mercado publicitário. “Legado Italiano” é sua estreia como diretora.

Sobre o Produtor – André Carreira

André Carreira começou a atuar no mercado audiovisual em 1997, tendo integrado a equipe de dezenas de produções audiovisuais. Desde 2001, é sócio da produtora Camisa Listrada, onde produziu filmes como “Os Farofeiros”, “Fala Sério, Mãe!”, “Um Suburbano Sortudo”, “O Candidato Honesto” e “O Menino no Espelho”, do qual é também corroteirista. Como diretor, realizou os curtas “Oxicianureto de Mercúrio” e “Contrato com a Sorte”, que circularam em diversos festivais pelo Brasil.

Sobre a Empresa Produtora – Camisa Listrada

A Camisa Listrada, desde 2000, produz séries de TV, documentários e longas. Atualmente, é uma das produtoras mais atuantes no mercado cinematográfico brasileiro. Em 2018, acumulou mais de 6 milhões de espectadores nos cinemas com os filmes “Fala Sério, Mãe!”, “Os Farofeiros” e “O Candidato Honesto 2”, tendo produzido também sucessos recentes como “O Candidato Honesto” e “Um Suburbano Sortudo”. Em 2019, lançou a ficção “Socorro, Virei uma Garota!” e venceu a categoria Melhor Série Documental no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro com a obra “Inhotim – Arte Presente”. Em 2020 prepara-se para lançar “No Gogó do Paulinho”, com Maurício Manfrini, na plataforma Amazon Prime Video, e “Tudo bem no Natal que vem”, com Leandro Hassum, na Netflix.

Atualmente, está em fase de finalização do longa “O Palestrante”, com Fábio Porchat. Entre os novos projetos, destaca-se “Mussum, o filmis”, com Ailton Graça, que será filmado em breve. Mais informações no site www.camisalistrada.com.br.

Sobre a Distribuidora – Lança Filmes

A Lança Filmes é uma empresa distribuidora de conteúdo audiovisual. Trabalha em parceria com produtoras e exibidores. Entre seus títulos destacam-se: “Disforia” (2020), “A Cidade dos Piratas” (2019), “Aventura em Miniatura” (2019), “Meditation Park” (2019), “Tamara” (2019), “Yonlu” (2018), “Entre-Laços” (2018) e “Sobre Viagens e Amores” (2017).

Sobre a Globo Filmes e a Globonews         

A associação entre a GloboNews e a Globo Filmes tem entre seus principais objetivos formar plateias para o documentário e, em consequência, ampliar o consumo desses filmes nas salas de cinema. A parceria tem contribuído para um importante estímulo ao documentário no Brasil, onde o gênero ainda tem pouca visibilidade quando comparado aos demais países. A iniciativa visa o fortalecimento e a promoção dentro do mercado audiovisual brasileiro, através da coprodução e da exibição desses longas.

O projeto completou seis anos em 2020, e a parceria estimula a criação de longas-metragens que, após a exibição nas salas de cinema, vão ao ar na emissora. Ao longo desse período, os filmes foram vistos por mais de 6 milhões de pessoas no canal por assinatura, e o alcance médio das produções foi de 450 mil telespectadores por exibição.

 

Fotos: Divulgação/ Legado Italiano

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura