Fiema Brasil, que ocorreria em abril em Bento, é oficialmente adiada

A organização da 9ª Fiema Brasil – Feira de Negócios, Tecnologia e Conhecimento em Meio Ambiente – informou nesta quarta-feira, 18, em comunicado oficial, o adiamento do evento que estava programado para acontecer nos dias 14, 15 e 16 de abril, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves. O motivo é de evitar a propagação do coronavírus, sendo que ainda estão postergadas as programações relacionadas ao Fiemacon, com seus seis eventos técnicos, entre Meeting Empresarial, Congresso, Seminários e Simpósio.

O posicionamento segue as recomendações internacionais da Organização Mundial da Saúde (OMS) e das autoridades Estaduais e Municipais que, por meio de decretos, recomendam o cancelamento de eventos com aglomeração de público. Eram esperados mais de 8 mil visitantes para esta edição da feira. Priorizando o bem coletivo, a saúde de todos os envolvidos com a Fiema Brasil – entre organizadores e participantes – e da comunidade de Bento Gonçalves, a Fundação Proamb entendeu como inviável a manutenção da realização da Fiema Brasil em sua data original.

Agora, a comissão organizadora trabalha para transmitir aos expositores, patrocinadores, apoiadores, palestrantes e visitantes as orientações e oferecer o suporte necessário para a tomada das providências relacionadas ao adiamento da feira. O objetivo é minimizar transtornos e prejuízos decorrentes dessa decisão que visa, de forma inquestionável, o bem maior da população.

Mantendo seu compromisso com o fomento à consolidação de Bento Gonçalves como polo ambiental gaúcho e nacional, a Fundação Proamb já está em avançadas tratativas para viabilizar a realização da 9ª Fiema Brasil ainda em 2020 – no mês de outubro, nos dias 20, 21 e 22, no Pavilhão E do Parque de Eventos de Bento Gonçalves.

As informações do comunicado foram divulgadas pela Assessoria de Imprensa da feira, com o aval do presidente da Fundação Proamb, entidade promotora, Neri Gilberto Basso, e, pelo presidente da Fiema Brasil, Jonas Brevia.

 

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora com informações da Exata Comunicação