Ferramenta de gestão qualifica informações para o governo eleito

14124636_1566347_GDO

O Acordos de Resultados, ferramenta de gestão do governo do Estado que consolida todo o planejamento e execução dos programas, projetos e ações dos últimos quatro anos, garantiu a precisão de informações na primeira reunião técnica de transição, na manhã desta quarta-feira (14), na Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG).

As equipes dos governos de José Ivo Sartori e Eduardo Leite estão analisando os principais dados do sistema por eixos temáticos, especialmente aqueles que terão mais impacto no início da próxima administração. Na primeira reunião, as pautas estão relacionadas ao sistema de Governança e Gestão. As reuniões técnicas do Acordos de Resultados ocorrem até o próximo dia 21.

“Esta é uma transição inédita pelo sistema de informações que facilita a continuidade dos trabalhos e a transferência das informações”, explicou o secretário Josué Barbosa (SPGG), na abertura do encontro. “As ações estão monitoradas com metas, objetivos, prazos para entrega e todas as informações recolhidas durante quatro anos de trabalho”, acrescentou.

O coordenador técnico do governo eleito, Cláudio Gastal, disse que o modelo veio para ficar e deve ser consolidado e aperfeiçoado na próxima gestão, sendo uma pauta do estado e não de governo. “Vamos aprofundar as especificidades de cada secretaria num processo que envolve sinergia entre as duas equipes. A Rede de Governança, com servidores de todas as secretarias, é um grande ativo a ser aproveitado pela informação de indicadores, orçamento, convênios, licitações, entre outros dados que darão uma radiografia da situação”, avaliou.

Medidas em andamento

O governo Sartori também já encaminhou à Assembleia Legislativa proposições solicitadas pelo governo eleito, como a manutenção das alíquotas de ICMS pelos próximos dois anos e o projeto de lei 195/2018, que trata da prorrogação, até 31 de dezembro de 2022, do Programa de Aproveitamento e Gestão dos Imóveis. Essa iniciativa autorizou o Executivo a alienar bens imóveis por meio de leilões, permuta por outros imóveis ou permuta por área construída, além de possibilitar a correta destinação de imóveis.

Também já foram repassadas senhas de acesso ao sistema de monitoramento de ações e estão sendo organizadas informações que haviam sido solicitadas nas reuniões realizadas no Palácio Piratini nas áreas de finanças, social, desenvolvimento, infraestrutura e segurança.

“É a primeira transição em que a gestão eleita receberá todas as ações do que está sendo feito em todas as áreas, através de ferramentas digitais que possam acompanhar os processos”, informou Carlos Búrigo. “Este é um legado importante que o governador Sartori deixa, também para que a população não seja prejudicada em alterações de governo”, finalizou.

Em 2018, o Acordo acompanhou mais de 2,6 mil projetos, mobilizando cerca de três mil servidores estaduais.

Fonte: Palácio Piratini

Foto: Karine Viana/Palacio Piratini