Fenavinho busca no interior a essência da festa

No CIC-BG, comitê da Fenavinho promoveu integração com representantes dos distritos e entidades

Ainda muito cercada de expectativas, a retomada da Festa Nacional do Vinho tem gerado um grande burburinho em Bento Gonçalves quanto ao formato e as atrações de sua mais popular festividade. Com a confirmação do vinho encanado na programação, parte das incógnitas vai se dissipando – e ressaltando que a Fenavinho manterá suas tradições.

Talvez a maior delas, o envolvimento comunitário – principalmente dos distritos, onde se concentram a produção da matéria-prima da festa –, seja um dos aspectos que se descortinam para a 16ª edição. Além do desfile de carros alegóricos, programado para o dia 2 de junho e cujos veículos embarcam costumes e hábitos do interior, o comitê organizador da festa tem se dedicado a conversar com cada comunidade para elas sentirem-se pertencidas à festa.

E quando esse contato é feito de forma autêntica, entre pessoas que não só conhecem, mas também vivem no interior, a aproximação se torna mais espontânea. “A retomada da Fenavinho não é somente voltar a fazer a Fenavinho, é voltar a resgatar valores daquilo de bonito que ela tinha na sua origem”, diz Bruna Cristofoli, responsável pelo comitê do Vinho da festa e moradora de Faria Lemos.

A origem que ela se refere, no caso, é justamente a participação da comunidade na construção da Fenavinho, a própria essência da festa. Por isso, os quatro distritos da cidade – Tuiuty, Faria Lemos, São Pedro e Vale dos Vinhedos – têm sido constantemente contatados por meio de suas associações de moradores, entidades e de lideranças locais. Após os oito anos de hiato entre a última Fenavinho, realizada em 2011, e a atual, é um trabalho que se faz necessário para recuperar alguns vínculos do passado recente.

Além de estreitar o relacionamento e divulgar a festa, o comitê busca apoio na concepção do desfile e, sobretudo, na participação do interior nas comemorações da Fenavinho, a fim de que desfrutem de toda a programação. “É importante o interior estar presente neste momento do vinho encanado também, quando haverá o desfile. Quem estiver no Centro, na Via del Vino, verá quem são as pessoas do interior e o que elas fazem de bonito, o que elas trazem da terra e que tanto contribuiu para nosso desenvolvimento”, diz Bruna.

Segundo ela, os moradores do interior estão mostrando-se receptivos e animados com o retorno da Fenavinho, tanto que acabam colaborando mais do que o esperado. “Eles aproveitam para tirar dúvidas de como será a festa, mas também aproveitam para contar relatos de como a festa era no início, um momento nostálgico de narrar o que viveram, tem sido uma experiência incrível”, diz Bruna.

Fonte: Exata Comunicação

Foto capa: Exata Comunicação

Fotos: Augusto Tomasi