Exército promove a destruição de mais de seis toneladas de armamento apreendido no RS

Mais de seis toneladas de armamento foram destruídos na manhã desta quinta-feira pelo Comando da 3ª Região Militar do Exército Brasileiro, por intermédio do 3° Batalhão de Suprimento. As armas, totalizando 6.185 de diferentes tipos, tamanhos e calibres, haviam sido apreendidas ao longo dos anos por vários órgãos da segurança pública no Rio Grande do Sul. Munição vazia também estava junto. O aço obtido do material derretido em uma siderúrgica, em Sapucaia do Sul, é reaproveitado de modo industrial.

O 3° Batalhão de Suprimento é a única organização militar no Rio Grande do Sul, com a responsabilidade de receber produtos controlados para custódia ou destruição. Desde 2003, com a criação do Estatuto do Desarmamento, já foram destruídas, aproximadamente 259.101 armas.

Um rigoroso protocolo para recebimento e armazenamento do armamento, incluindo a inutilização por meio de uma prensa mecânica e a fundição do metal em siderúrgica, é obedecido. As armas não puderam ser reaproveitadas pelas forças policiais por estarem fora do padrão ou sem as condições de uso da segurança pública.

O processo de encaminhamento ocorre de forma judicial. Antes da incineração, o armamento armazenado passa por um processo de pré destruição, feito diariamente em uma prensa mecânica, sendo descartados resquícios de plástico e madeira. A munição também é desmontada e derretida.

Fonte: Correio do Povo

Foto: EB