Estudantes realizam abraço coletivo no IFRS Campus Bento

Sob uma fina chuva que caia em Bento Gonçalves na tarde desta segunda-feira, dia 13, estudantes e servidores do Instituto Federal do Rio Grande Sul (IFRS), realizaram no campus Bento um protesto contra o corte de 30% das verbas às universidades e Institutos Federais anunciadas pelo governo no final de abril.

No campus Bento Gonçalves a atividade aconteceu no intervalo da tarde, por volta das 15h40min desta segunda-feira, na frente do Bloco A. Conforme a diretora do instituto, Sueni Bellé, o ato entitulado Abrace o Campus, “representa um movimento para a busca da reversão do bloqueio do orçamento e de defesa dos Institutos Federais”.

Em todo o país, a manifestação apartidária se repetiu com alunos e professores das diferentes matrizes políticas e como ato oficial, com a presença da direção.

Entenda

Na última versão do governo, em que seriam cortados 3,5% do orçamento das universidades federais, o valor é dividido entre dívidas obrigatórias e não obrigatórias, sendo que somente a segunda é susceptível à alteração pelo MEC.

Separando, então, o valor apenas das dívidas não obrigatórias – que abrangem serviços como luz, internet, água, serviços de limpeza, segurança, obras e equipamentos de trabalho –, o governo cortará 30% das verbas das universidades que o ministério pode alterar, o que equivale a R$ 1,7 bilhão.

Nesse sentido, Daniel Feldman, professor do departamento de Economia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e presidente da Associação dos Docentes da Unifesp (Adunifesp), explica que o corte será, sim, de 30%, mas “algumas universidade podem ter cortes de mais de 30%”.

Clique na imagem para ampliar: