Estelionatos continuam fazendo vítimas em Bento

Mais seis casos de estelionato consumado ou tentativas foram registrados nas últimas horas na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), em Bento Gonçalves.

Uma das vítimas comunicou à DPPA que um indivíduo, se passando por seu sobrinho, efetuando ligação de um aparelho celular com DDD 47, solicitou pagamento de uma conta no valor de R$ 2.220.89. O mesmo informou número da conta bancária, agência e chave PIX, além do nome do credor. A vítima não chegou a depositar, o que não lhe causou prejuízo financeiro.

Outra vítima registrou concorrência afirmando que constatou dois valores desconhecidos creditados em sua conta corrente, inclusive com desconto das parcelas. A mesma se dirigiu até a agência em que possui conta e o gerente identificou que se tratava de dois empréstimos. O primeiro, realizado no dia 15 de dezembro de 2020, no valor de R$ 9.439.20, com pagamento em 84 parcelas de R$ 234, tendo sido a primeira parcela descontada em 7 de maio de 2021. O segundo, no valor de R$ 824,31, também em 84 parcelas de R$ 19,20, tendo sido a primeira descontada em 7 de junho. Segundo a vítima não foi solicitado empréstimo e nem autorizado a terceiros que o fizessem. A mesma juntou cópia dos contratos, contatando que as assinaturas não são dela.

Outra vítima de golpes registrou ocorrência pois identificou saques em sua conta do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), efetuados no dia 28 de julho, oportunidade em que foi retirado o valor de R$ 1.481. Dirigiu-se ao Banco, onde o funcionário afirmou que ocorreram outros saques, porém nenhum deles foi realizado pela vítima que também não autorizou a terceiros.

Em outro caso de estelionato registrado na DPPA nas últimas horas, a vítima afirma que recebeu uma ligação de um indivíduo se identificando como funcionário de uma rede de lojas. O mesmo informou que estariam tentando usar o cartão da vítima para efetuar compras online, porém, conforme ela, seu cartão estaria bloqueado para este tipo de serviço. Desta forma, o estelionatário solicitou que a vítima entrasse em contato com a central de atendimento do cartão. Em contato com a central, foi confirmado à vítima de que estariam tentando usar o seu cartão e que um funcionário iria até sua casa para buscar o cartão e a senha. Passados alguns minutos, um rapaz aparentando 25 anos magro, de estatura média e de cor branca chegou em sua casa e apresentou como documento de identificação a CNH, além de um código que atendente teria fornecido na ligação. Na hora, a vítima optou por não entregar o cartão. A vítima não teve prejuízo, mas cancelou tanto o cartão quanto a senha.

Outra vítima de estelionato registrado na DPPA nas últimas horas relatou que efetuou pagamento de um boleto falso, pensando se tratar do boleto de financiamento do veículo de sua propriedade, tendo um prejuízo do R$ 819,85.

O último registro trata de uma mulher que foi abordada por um senhor humilde e outro bem apessoado, que lhe aplicaram o conhecido golpe do bilhete. A mesma foi convencida de entrar no veículo de cor cinza escuro e ir até o banco sacar R$ 5.000 para comprovar que tinha dinheiro, em troca de R$ 100 mil que o homem havia prometido. A vítima sacou o valor numa agência localizada na Av. Osvaldo Aranha e, num dado momento, um dos homens pediu que a vítima comprasse uma água para o outro que estava passando mal. Quando o veículo parou, um dos homens empurrou a vítima para fora na Rua Assis Brasil, nas proximidades com o cruzamento da Rua Marques de Souza. Segundo a vítima, um dos homens estava bem vestido, com calça social preta e suéter preto, tinha cabelos castanhos aparentava 30 anos. O outro era baixo, jovem, aparentando 25 anos, cabelos castanhos, vestia calças jeans e blusão claro.

 

Central de Jornalismo da Rádio Difusora

(RM)