Entidades representativas do comércio emitem comunicado aos estabelecimentos de Bento Gonçalves

Na tarde desta quarta-feira, dia 18, as entidades representativas do comércio de Bento Gonçalves (CDL-BG, Sindilojas-BG e SEC-BG) divulgaram comunicado que está sendo enviado aos lojistas do município, com relação a manutenção ou não das atividaes do comércio do município.

O comunicado pede o “bom senso” dos comerciantes neste momento de prevenção e enfrentamento ao coronavírus, mas afirma que os estabelecimento são “soberanos” em suas decisões.

Comunicado ao Comércio de Bento Gonçalves

A pandemia do coronavírus tem exigido de todos nós, enquanto sociedade, a ágil tomada de uma série de medidas de contenção, objetivando o bem maior que é a preservação da vida. É dever de cada um seguir as orientações repassadas pelos órgãos de saúde, autoridades municipais, estaduais e federais que visam a coibir a propagação do vírus.

Atentas a esse cenário, as entidades representantes do setor do comércio de Bento Gonçalves fazem aos comerciantes do município um apelo para que, neste momento de temeridade, prevaleça o bom senso. Os estabelecimentos comerciais são soberanos para decidir sobre a manutenção ou não de suas atividades – podendo cada qual arbitrar sobre o funcionamento de seu estabelecimento: em expediente regular, em horários reduzidos ou, também, pela suspensão temporária do atendimento ao público.

Aos que optarem por manter as portas abertas, recomenda-se o rigoroso seguimento às medidas protetivas divulgadas pelos órgãos de saúde e amplamente compartilhadas pela imprensa: prática sanitárias pessoais adequadas, higienização frequente do estabelecimento, controle da circulação de pessoas no interior da loja e, de forma especial, conscientização das equipes acerca da necessidade de obedecer a essas orientações. É fundamental, também, que os empregadores tomem as medidas cabíveis com relação a seus colaboradores.

Aqueles que fazem parte do grupo de risco (acima de 60 anos e portadores de doenças que comprometem a imunidade) devem ser afastados das atividades de contato com o público ou orientados a trabalhar de forma remota – instrução que vale, também, para os egressos de viagens, que devem ser mantidos em quarentena. Da mesma forma, empregados que manifestarem sintomas relacionados ao coronavírus devem ter seu isolamento imediatamente efetivado. Assim, preserva-se a saúde do colaborador, da equipe da empresa e protege-se, também, o consumidor.

Outro apelo importante é para que os empregadores sejam sensíveis às particularidades de cada colaborador. Diversas famílias estão tendo suas rotinas alteradas em função de medidas como a paralisação de escolas, exigindo dos pais disponibilidade extra de tempo para cuidar de suas crianças, em casa. Sugerese que os empresários acessem a Convenção Coletiva de Trabalho do setor e informem-se sobre as diversas possibilidades de ajustes disponíveis para enfrentar esse cenário atípico.

O documento prevê elasticidade no que diz respeito à jornada de trabalho, bem como a prática do banco de horas – recursos que podem ser acessados para que empregador e empregado tenham suas necessidades atendidas e respeitadas. O momento é de bom senso e de empatia. As entidades representativas do comércio seguem atentas às movimentações dos governos municipal, estadual e federal, prontamente dispostas a replicar as decisões aferidas, colaborando para que seja possível superar essa pandemia alcançando nosso objetivo maior: a preservação da vida das pessoas.

Assinam esta manifestação

Câmara de Dirigentes Lojistas de Bento Gonçalves (CDL-BG) Sindicato do Comércio Varejista de Bento Gonçalves (Sindilojas BG) Sindicato dos Empregados do Comércio de Bento Gonçalves (SEC-BG)