Enfrentamento ao coronavírus segue intenso em Bento

Na última semana completaram 60 dias desde a confirmação dos primeiros casos da Covid-19, em Bento Gonçalves. Porém, ainda em janeiro, quando a doença impactava apenas outros países, já surgiam às primeiras iniciativas no combate ao vírus na cidade.

No dia 30 de janeiro a administração Municipal iniciava o trabalho de monitoramento da doença. Foi criado o Comitê de Atenção ao Coronavírus que reúne Prefeitura, Hospital Tacchini, Associação Medica de Bento Gonçalves e Unimed. As ações foram sendo intensificadas e seguiram eixos de planejamento, que envolveram a comunicação da população evitando fake news e tratando com transparência todos os fatos; prevenção com as orientações para população com distribuição de material, inclusive com tradução para o crioulo para os imigrantes.

Após reuniões com setores da economia e entidades, no dia 20 de março a Prefeitura publicou o 4º decreto com novas regras do distanciamento social controlado, que suspendeu atividades na indústria, comércio e outros estabelecimentos.

Fator fundamental para o achatamento da curva epidemiológica e estruturação do sistema de saúde, foram construídos 40 leitos de isolamento com auxilio da comunidade empresarial, CIC-BG, Ascon Vinhedos e voluntários, e 08 Mini UTIs, no Complexo Hospitalar, junto à UPA. “Todo nosso trabalho de enfrentamento do vírus iniciado muito antes do que qualquer outro lugar, nos permitiu criar uma estrutura que hoje nos permite trabalhar com tranquilidade, temos os leitos em funcionamento e atendendo a população. Além disso, trabalhamos com monitoramento diário de dados”, destacou o secretário de Saúde, Diogo Segabinazzi Siqueira.

Com embasamento técnico e dados científicos foi realizada a retomada gradual da economia, com regras para estabelecimentos e a obrigatoriedade da utilização de máscaras. Também de forma pioneira no Brasil, foi criado um selo para os empreendimentos do setor turístico que atenderem às normas de prevenção contra a disseminação do Coronavírus.

O selo “Ambiente limpo e seguro” está sendo concedido às empresas que assegurarem o cumprimento de requisitos de higiene, limpeza e todos os cuidados necessários que garantam a segurança dos visitantes e colaboradores durante e após os momentos de pandemia.

Além disso, são realizadas blitzes orientativas e barreiras sanitárias com aferição de temperatura, distribuição de máscaras e sabão caseiro fabricado na Comunidade Rural Terapêutica, além de ações de sanitização em locais de grande movimento de público.

O Município também atua nas comunidades mais necessitadas com distribuição de alimentos, cestas básicas e o atendimento da casa de passagem foi ampliado, e transferido para o Ginásio do Ouro Verde. “Todo nosso trabalho para enfrentamento ao vírus foi realizado com muita reponsabilidade e a partir do planejamento de ações. E hoje com toda convicção posso dizer que estamos levando dignidade, saúde e segurança para nossa gente. Tudo que fizemos foi de forma antecipada e isso foi uma característica que nos permitiu ser rígido quando foi necessário, sempre construindo as ações junto com os setores da comunidade. Temos uma estrutura de enfrentamento que dificilmente será encontrada em outras cidades do país. Mas, isso não atenua nossa preocupação e monitoramento constante, além do sentimento pelas perdas de vidas no período”, ressalta o Prefeito.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social Prefeitura

Foto: José Martim Estefanon