Eleita corte da 16ª Fenavinho: Bárbara Bortolini, Ana Paula Pastorello e Sandi Marina Corso

Escolha ocorreu na noite de sábado, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves

Após uma noite de pura emoção, está eleita a corte da 16ª Fenavinho: Bárbara Bortolini (representante da Rota Caminhos de Pedra) foi coroada Imperatriz do Vinho e, em seu reinado, será acompanhada pelas Damas de Honra Ana Paula Pastorello (representante do Bento Convention Bureau) e Sandi Marina Corso (representante da Associação Vale do Rio das Antas).

A festa da escolha ocorreu no Parque de Eventos de Bento Gonçalves, reunindo mais de 700 pessoas. Tomadas pela alegria que acompanha a coroação, as soberanas compartilharam mensagens de agradecimento com o público antes de seu desfile oficial. “É um orgulho imenso representar essa festa e mostrar toda a riqueza de Bento Gonçalves”, disse Bárbara.

Agradecendo à cidade por proporcionar essa experiência, Sandi sintetizou a comoção do momento de forma marcante. “É uma sensação indescritível! Vamos dar nosso melhor para que a Fenavinho seja retomada com o carinho que merece”.

Somada à alegria de representar a corte da Festa Nacional do Vinho vem, também, a responsabilidade. “Continuaremos a história de nossa gente com muito orgulho”, disse Ana Paula.

Às soberanas caberá a missão de colaborar com a promoção da Festa Nacional do Vinho – que ocorre de 13 a 23 de junho, de forma integrada a ExpoBento – e, principalmente, divulgar a riqueza cultural, tradições e atrativos de Bento Gonçalves perante todo o Brasil.

“A Imperatriz do Vinho e suas Damas de Honra são os expoentes da Fenavinho e fundamentais agentes na consolidação da retomada do evento e valorização de todo o simbolismo que ele carrega. Seu papel vai muito além do caráter festivo: elas serão articuladoras do potencial turístico de nossa cidade e da força do setor vinícola”, avalia o diretor do Comitê Fenavinho, Diego Bertolini.

Agora, as eleitas iniciam o trabalho representativo na condição de Soberanas da Fenavinho – elas participarão de agendas oficiais de visitas e compromissos envolvendo a divulgação da festa.

Escolha técnica para eleger a corte

O processo de escolha da corte começou ainda na parte da tarde de sábado, quando os jurados participaram de entrevistas individuais com as candidatas. A performance delas, nesse momento, definiu 65% da pontuação de cada uma. Foram avaliados quesitos como apresentação pessoal, comunicação e expressão, conhecimento, simpatia e cordialidade. A segunda etapa da análise foram os desfiles, quando os juízes estudaram itens como beleza, desenvoltura, tranquilidade e naturalidade para compor o restante das notas.

A comissão avaliadora foi composta por seis integrantes, todos de fora de Bento Gonçalves, e representantes do setor vinícola, do mundo da moda e da imprensa: Sandra Guerra, primeira imperatriz do vinho em 1967; Bruna Tramontina, empresária, publicitária e digital influencer; Caroline Dani, professora do Centro Universitário Metodista, de Porto Alegre, Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Biociências e Reabilitação da instituição; Sara Bodowsky jornalista e comunicadora; Daniel Salvador, enólogo e presidente da Associação Brasileira de Enologia; e Márcio Irion, proprietário da RDCTV, e CEO da empresa Grupo IEX Empreendimentos e Participações.

Noite de emoção e resgate da essência da festa

Quem acompanhou a programação experimentou uma noite de muita emoção, com os desfiles coletivos e individuais das 18 candidatas, coreografados pelo embalo de canções italianas, homenageando a herança cultural dos imigrantes que colonizaram a região – essência original da Festa Nacional do Vinho.

“Trabalhamos para criar uma festa emocionante, que resgatasse na comunidade o carinho pela Fenavinho, na essência uma festa de une e integra as pessoas, que valoriza nossa cultura e a história de Bento Gonçalves. Cada detalhe da festa da escolha foi pensado para traduzir esse sentimento”, disse o Secretário Municipal de Turismo e integrante do Comitê Fenavinho, Rodrigo Parisotto.

Além de conhecer as candidatas e acompanhar a eleição das soberanas, o público espectador teve a oportunidade de confraternizar, apreciando vinhos, espumantes e sucos de diversas vinícolas locais – que já confirmaram sua condição de expositoras na 16ª Fenavinho – e delícias da gastronomia típica italiana. Foram mais de 650 garrafas de vinhos e espumantes degustadas, além das cerca de 400 unidades de suco. Performances musicais ao vivo no palco também embalaram a festa.

Enojóia para as eleitas

O protagonista da Fenavinho – o vinho – também brilhou, literalmente, adornando as eleitas. A Imperatriz do Vinho e suas Damas de Honra receberam um conjunto de enogias, composto por brincos, anéis e pingentes. As peças são feitas a partir do bitartarato de potássio – um subproduto da fabricação da bebida retirado de pipas que armazenam o vinho.

As joias passam pela modelagem e são impressas em 3D – logo após, são realizados os processos de fundição na prata e folheamento em ouro. Os acessórios foram desenvolvidos por Patrícia Pedrotti, idealizadora do projeto, e confeccionados pela Enojoias – Diamantes do Vinho, de Tuiuty. “Pensamos em características que levem os traços da Fenavinho, especialmente da parte do metal, com grãos de uva e elementos de parreirais”, destacou Patrícia.

Tradição e futuro em evidência

A escolha da corte da 16ª Fenavinho foi uma celebração carregada de significados – um elo que reconecta a festa à essência da primeira edição, realizada de forma pioneira em 1967, pelas mãos do empresário Moysés Michelon.

“Nessa noite estamos prestando uma homenagem e demonstrando respeito a todos os nossos antepassados, aos líderes e empreendedores que há mais de 50 anos acreditaram, idealizaram e fizeram a Festa Nacional do Vinho, evento tão grandioso que elevou Bento Gonçalves à condição de Capital Nacional do Vinho e tornou a cidade conhecida perante todo o país”, disse Elton Paulo Gialdi, presidente do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves, entidade à frente da retomada e promotora da 16ª Fenavinho.

Revivendo a herança e resgatando o patrimônio cultural que a Fenavinho simboliza, o CIC-BG trabalha para devolver à comunidade uma festa grandiosa, à altura do legado que acompanha sua história. “O que o CIC-BG se propõe, e pode fazer de melhor pela Fenavinho, é zelar, proteger e manter viva sua essência. É garantir que doravante, sob o comando e tutela da entidade, a Festa ocorrerá periodicamente, de forma segura, responsável e sustentável, como merece a comunidade. A Fenavinho é de toda Bento Gonçalves, pertence a cada cidadão do município. É uma festa de todos e para todos”, disse Gialdi.

Enaltecendo o conceito de união que a Fenavinho carrega em sua essência, o prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin, relembrou o poder de mobilização que a Festa é capaz de gerar. “A Fenavinho uniu os bento-gonçalvenses pelo propósito de atuar, coletivamente, pelo município. E fará isso novamente. Vamos brindar, com vinhos de Bento Gonçalves, a nossa querida Fenavinho”, disse.

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora com informações da Exata Comunicação

Fotos: Felipe Machado – Rádio Difusora