Diretor de Rede Catarinense diz que “Bento cabe uma Havan”

havan

Depois de confirmar o interesse em investir 1,9 bilhão no Rio Grande do Sul nos próximos anos, em encontro no dia 31 de janeiro com o governador José Ivo Sartori, o diretor da rede catarinense Havan, Luciano Hang, deve definir nesta semana as duas primeiras cidades do estado a receberam duas lojas.

Em entrevista exclusiva para a Rádio Difusora 890, destacou que “o estado do RS é tão grande que cabem 50 lojas. Este ano queremos 15 megalojas no Brasil e procuramos cidades regionais ou de porte médio”, destacou.

Passo Fundo e Caxias do Sul devem sair na frente, já que o empresário já visitou os municípios na busca de prospecção de negócios. Ele revelou que diversos são os prefeitos e Secretários que tem visitado a Rede em Santa Catarina, oferecendo incentivos inclusive para implantação das lojas em suas cidades.

Bento Gonçalves desde 2016 já viabiliza possível instalação, inclusive com reuniões já realizadas com a Havan. “Queremos cidades regionais. Bento cabe sim uma Havan. Logo quero visitar. Vou querer visitar muitas cidades do RS e ver o potencial”, afirmou.

Questionado sobre a réplica gigante da Estátua da Liberdade, símbolo da rede, que teria sido empecilho para instalação anos atrás em solo gaúcho, Luciano recordou que “quando apresentamos na época do prefeito Raul Pont, com o governador Olívio Dutra, eles expulsaram. Quando viram a estátua eles falaram que nem iam ver o projeto, pois eram contra os Estados Unidos”.

A Rede pretende construir Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) e aguarda ainda licença prévia para habilitação. O plano é aplicar R$ 400 milhões em quatro usinas em Júlio de Castilhos, São Martinho da Serra e Quevedos, na região central.

 

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora