Dia das Mães promete aquecer as vendas do varejo gaúcho em maio

comercio

O Dia das Mães está chegando e o varejo gaúcho enche-se de otimismo para a data que, esse ano, será celebrada em 14 de maio. De acordo com levantamento realizado pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul – FCDL-RS, o crescimento médio do comércio nas vendas de maio deverá ser superior aos cerca de 4% que a média histórica registra na comparação com o mês de abril. A perspectiva aponta que os artigos com os quais as mães são presenteadas, como vestuário e calçados, poderão ter elevação de até 23% na comparação com abril, vindo a seguir móveis e eletrodomésticos, com 15%, artigos de uso pessoal e utilidades domésticas, com 14,5% e artigos farmacêuticos e perfumaria, com 5%.

– Existem alguns fatores que devem contribuir para que o movimento das lojas seja mais intenso neste mês, além, é claro, do Dia das Mães. O volume de vendas pode ser incrementado com o uso dos recursos oriundos das contas inativas do FGTS, que, no Rio Grande do Sul pode chegar a R$ 400 milhões no próximo mês. O estado também está iniciando a colheita da maior safra agrícola de sua história, o que deve representar um acréscimo importante para renda e consumo. Por fim, vemos a recuperação do emprego, com 24 mil novos empregos formais sendo gerados no primeiro trimestre de 2017 – ressalta o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch.

Os maridos e filhos adultos devem concentrar suas compras em artigos de vestuário, calçados e de uso doméstico, enquanto as crianças presenteiam, normalmente, com produtos de perfumaria e cosméticos.

Sobre dicas para que os lojistas tenham boas vendas no Dia das Mães de 2017, o presidente da FCDL-RS destaca que o momento pede o uso do crediário próprio das lojas, uma vez que as compras com cartão de crédito estão menos favorecidas a partir da entrada em vigor das restrições ao uso do rotativo. Com o carnê próprio, os lojistas podem ofertar juros menores do que os das operadoras de cartão e do cheque especial, além de proporcionarem um ganho importante com o uso do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

Outra boa ideia para aquecer as vendas é criar vitrines tematizadas e ofertar promoções especiais, que funcionam como atrativos importantes. O consumidor está bem mais cauteloso neste ano e a escolha do presente, na maioria das vezes, vai deixar de privilegiar a marca do produto em favor de uma relação custo-benefício mais atraente. Por isso, é importante ofertar opções variadas de artigos, com preços diferenciados.

Fonte: FCDL