Criminosos que extorquiam comerciantes são presos em Taquara

A Polícia Civil, através da Delegacia de Taquara, coordenada pela Delegada Titular Rosane de Oliveira, nesta sexta-feira, dia 10, deu cumprimento a quatro mandados de busca e apreensão, três mandados de prisão preventiva e um mandado de prisão temporária em combate aos crimes de extorsão e organização criminosa.

Conforme informações, empresários da cidade de Taquara vinham sofrendo ameaças e sendo extorquidos, obrigados a pagar um valor em dinheiro a criminosos para poder trabalhar. Os indivíduos que se identificavam como sendo de facção, exigiam uma espécie de “pedágio”, dos empresários, os quais, por temer pela sua própria segurança e de seus familiares, acabavam pagando o valor exigido.

Depois de várias semanas de investigações, foi possível descobrir a autoria, identificar e prender alguns dos indivíduos que estavam praticando as extorsões e recolhendo o dinheiro, bem como apreender os veículos e telefones utilizados pelos mesmos para a prática do crime, praticado mediante grave ameaça às vítimas, suas famílias, e seus estabelecimentos comerciais, inclusive perseguindo as vítimas com veículos, enquanto estavam com suas famílias, a fim de aterroriza-las.

Tais indivíduos também ameaçavam colocar fogo nos estabelecimentos comerciais das vítimas, caso se negassem a pagar o valor exigido. Segundo a polícia trata-se de um crime grave onde as vítimas inclusive temiam registrar ocorrência, por medo de represália. Contudo, a Polícia Civil reforça que é de suma importância o registro de ocorrência para que as diligências de investigação possam ser realizadas mais rapidamente e os acusados sejam responsabilizados pelos seus atos.

Na ocasião, com apoio da CORE, DRACO de Canoas, e da Brigada Militar foram cumpridos os mandados e foram apreendidos os seguintes bens e armas:

Apreensões:
Veículos 7

Armas:
Pistola 9mm – 2
Pistola .380 – 2
Revólver .38 – 2
Fuzil .556 – 1
Espingarda cal.12 – 1
Carabina .38 – 1
Carabina .22 – 1

Munições diversas.

Valores
R$ 4.690,00

Todos os presos foram conduzidos para a Delegacia de Taquara para os registros de praxe.

Disque-denúncia: 51 98443-3481.

Fonte e fotos: Polícia Civil