Cpers reúne-se em plenárias para discutir proposta do governo de reestruturar o IPE

47975fef-8427-43bc-9ff2-3f825d5644aa-600x338

Representantes do Cpers/Sindicato (Sindicato dos Professores do RS), realizaram nesta quarta-feira, uma Plenária Macrorregioal sobre a proposta do Governo Gaúcho de reestruturar o IPE.  A proposta busca dividir o Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (Ipergs) em duas autarquias. Em 2016, o Fundo de Assistência à Saúde, que custeia as operações médico-hospitalares do IPE, teve déficit de R$ 13 milhões. Uma das promessas do Piratini é de que haverá melhorias para os beneficiários, com readequação nos planos e novas especialidades de atendimento.

Entretanto, o Cpers discorda da proposta. A vice-presidente da entidade, Solange Carvalho, destacou que “a defesa do IPE é um compromisso nosso com a categoria. É importante que todos que estão aqui sejam multiplicadores da importância dessa luta”, afirmou.

Em Porto Alegre o encontro reuniu educadores ainda de São Leopoldo, Canoas, Gravataí, Guaíba, Taquara e Osório. Em Bento Gonçalves, o 12º núcleo do Cpers realizou plenária na Escola Bento Gonçalves da Silva. Os professores e funcionários de escola dos Núcleos de Montenegro, Estrela, Caxias do Sul, Guaporé e Vacaria também participaram da atividade.

Nesta quinta-feira a plenária ocorreu na Câmara de Vereadores de Alegrete, com núcleos de Santana do Livramento e Uruguaiana.

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora