COVID-19: saiba quando procurar atendimento no Hospital Tacchini

Mais de 200 dias se passaram desde o registro do primeiro paciente com diagnóstico confirmado de COVID-19 em Bento Gonçalves. Antes mesmo da chegada do novo coronavírus ao município, o Tacchini Sistema de Saúde iniciou a alteração de uma série de protocolos e criou novas estruturas físicas para se adequar às necessidades dos pacientes com sintomas respiratórios. Uma das inovações foi a estrutura de atendimento fast-track, montada em frente ao Pronto Socorro do hospital Tacchini.

Desde que foi implantada, em 21 de março, a estrutura já recebeu cerca de 4,8 mil pacientes suspeitos de COVID-19. A maioria dos casos foram considerados leves, necessitando apenas de isolamento domiciliar. Para evitar aglomerações no atendimento, bem como exposições desnecessárias, a infectologista do Hospital Tacchini, Nicole Alberti Golin, reforça: “é preciso buscar atendimento na instituição apenas em casos específicos”.

Quando utilizar o telemonitoramento

Todo quadro gripal (tosse, febre, dor de garganta) precisa ser investigado para saber se é coronavírus. Principalmente se houver perda de olfato ou paladar associadas. Em casos considerados leves, cujos sintomas são similares aos de uma gripe comum (tosse, mal-estar, coriza, dor de cabeça, diarréia e/ou dores musculares), o sistema de saúde está organizado para oferecer orientações por telefone.

Ou seja, antes de comparecer ao Pronto Socorro, os pacientes que possuem plano de saúde Tacchimed têm à disposição, de segunda a sexta-feira, entre 8h e 18h, o (54) 3455 4170 / (54) 3455 4172. Já os pacientes do SUS devem buscar orientações pelo (54) 3055-7017/ 3055-7029 ou pelo WhatsApp pelo (54) 99267-1675.

Ponto importante a ser lembrado é que o Sars-CoV-2 pode provocar em alguns pacientes a chamada hipóxia silenciosa. A hipóxia nada mais é do que a baixa oxigenação do sangue — em geral, o quadro é acompanhado de falta de ar. Só que, no caso da Covid-19, uma parcela considerável das pessoas apresenta hipóxia sem manifestar sintomas claros até o quadro ter piorado bastante.

Dessa forma, sensação de “respiração pesada ou difícil”, febre mantida por mais de 48 horas (mesmo usando medicação anti-térmica), ou cansaço importante, são sintomas que exigem consulta médica presencial.

Em quem o exame é realizado

É importante esclarecer que a realização dos testes de COVID-19 é restrita aos casos que necessitam de internação hospitalar. Ou seja, nem todos os casos considerados suspeitos passam por testes para determinar a presença efetiva do vírus.

O exame possui cobertura do Tacchimed?

A cobertura pelo Plano Tacchimed está condicionada ao perfil clínico individual. Para todos os pacientes suspeitos com indicação de internação são realizados os exames sem custos. Para os pacientes ambulatoriais/eletivos, dependerá da análise da auditoria médica, levando em conta as diretrizes de cobertura da Agência Nacional de Saúde (ANS).

Tive contato com paciente COVID -19 positivo, mas estou sem sintomas. Devo consultar?

Neste caso, a orientação é mantar a atenção ao próprio estado de saúde, entrando em contato com o telemonitoramento em caso de surgimento de algum sintoma. Em caso de necessidade de consulta, o paciente pode agendar com seu médico assistente, em consultório. Caso encontre dificuldade para realizar o agendamento de forma breve, é possível entrar em contato com o Tacchimed para auxílio.

Existe tratamento para COVID-19?

Existem várias medicações em estudo para o tratamento da Covid-19. No entanto, até o momento não se tem nada estabelecido. E enquanto não temos uma recomendação formal de um tratamento específico, o indicado para os pacientes são medicações para alívio dos sintomas, repouso, boa ingesta hídrica e de alimentos. Reforçando que alguns pacientes podem vir a receber medicações diferenciadas conforme indicação do seu médico assistente, ou participação em protocolos de pesquisa.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa do Tacchini