Competitividade e experiência são as apostas do Esportivo na formação do elenco para 2019

Atacante Zulu com a camisa do Esportico - Foto Rádio Difusora (2)

Direção alviazul confirma 14 jogadores e mais quatro nomes para a comissão técnica, além do treinador Carlos Moraes

Foi dada a largada na preparação da Divisão de Acesso 2019 para o Clube Esportivo. O alviazul já projeta a competição, cujo início está previsto para a metade de fevereiro, e anuncia os primeiros jogadores que irão formar o plantel na próxima temporada. Os comandados de Carlos Moraes e demais integrantes da comissão técnica devem iniciar a pré-temporada no dia 03 de janeiro.

Até o momento, 14 atletas estão confirmados para a disputa do campeonato. Desses, nove são remanescentes da última temporada ou já atuaram pelo clube recentemente: o zagueiro Tiago Gasparetto, de 34 anos; os volantes Renan Pedrada, de 22; Robert Ribeiro, de 26; Eduardo Martins, de 22; Nunes, de 34; o meia Vinícius Martins, de 28, e o lateral direito Thiaguinho, de 25. Somam-se ao elenco no decorrer da temporada os meias Eduardinho – que será emprestado ao Veranópolis para a disputa do Campeonato Gaúcho – e Diego Torres – que disputará a divisão principal do Campeonato Paranaense pelo Cascavel no início de 2019.

Um dos jogadores com grande identificação com o clube também está de volta: o atacante Zulu. O profissional de 35 anos coleciona passagens por mais de 20 clubes na carreira e chega ao Esportivo com enorme bagagem para a disputa da Divisão de Acesso. O atleta iniciou a carreira no Novo Hamburgo e já passou por times como Grêmio, Atlético Paranaense e Juventude – onde é o maior artilheiro da história recente do clube. Em Bento Gonçalves, Zulu atuou nas temporadas de 2007 e 2017.

Caras novas para 2019

Com o objetivo de agregar qualidade e experiência ao grupo alviazul, cinco novos atletas estão confirmados pela direção. O primeiro deles é o zagueiro Jonas Brignoni dos Santos, de 35 anos. Natural de Ibirubá, o jogador soma passagens por clubes como Brasil de Pelotas, Botafogo da Paraíba e Santo André, além de experiência internacionais no US Boulogne, da França, entre 2007 e 2009. Outro reforço para a defesa é o lateral esquerdo Everton Cordova Corrêa, o Xaro. O atleta de 30 anos já passou por clubes como São Luiz, Pelotas, Chapecoense, Rio Branco-AC, Passo Fundo, ABC, Águia, Concórdia, Brasil de Pelotas, Novo Hamburgo e União Frederiquense – onde disputou a Divisão de Acesso 2018.

Também atuante da lateral esquerda, Adriano Chuva, de 31 anos, chega ao alviazul após passagens pelo Rio Branco – AC e Santa Quitéria – PR na última temporada. Quem também atuou pelo clube acreano em 2018 foi o volante Renan Silva, de 34 anos, que vem do time carioca Paduano.

Outro nome de peso para o ataque alviazul está definido: o centroavante Nena. Nascido na cidade de Santos, em São Paulo, começou a carreira de jogador de futebol profissional pelo São Vicente, em 2005. Com passagens por mais de 20 clubes durante sua trajetória profissional, Nena esteve, na última temporada, no Manaus, do Amazonas. Teve destaque no Brasil de Pelotas, onde foi um dos artilheiros ao longo de sua passagem entre 2014 e 2016, com 29 gols anotados em 71 jogos pelo xavante. Por ser naturalizado guinéu-equatoriano, em 2013 foi convocado para a seleção da Guiné-Equatorial, para atuar em uma partida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014.

Comissão técnica renovada

Além do treinador Carlos Moraes, mais quatro nomes fazem parte da comissão técnica para a temporada 2019: Marcio Hebert, como auxiliar técnico; Gustavo Correa, na preparação física; Laerte de Oliveira Amador, como massagista; e o Gerente de Futebol, Fernando Cardoso. O Vice-Presidente de Futebol Profissional do Esportivo, Guilherme Salton, aposta em um elenco competitivo para alcançar o objetivo da temporada. “Estamos trazendo profissionais com experiência e que se encaixem no perfil traçado pela direção e comissão técnica. A partir deles, podemos trabalhar assertivamente na preparação para a Divisão de Acesso 2019 e, assim, atingirmos a nossa grande meta: o acesso à elite do futebol gaúcho no ano do centenário”, enfatiza Salton.