Comercialização de vinhos brasileiros tem queda de 18,5% em 2016

Durante o evento de abertura da colheita da uva no RS, no último sábado, em Monte Belo, o presidente do Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho), Dirceu Scottá, informou em seu pronunciamento que de janeiro a dezembro de 2016, as vinícolas venderam 185,1 milhões de litros de vinho, o que representa uma retração de 18,5% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

As principais razões apontadas para isto iniciam pela quebra da safra da uva 2015/2016 em 57%. “Tivemos um cenário complicado em 2016. Afetou o produto, as vinícolas, a economia local e os consumidores”, afirmou Scottá.

O gerente de marketing do Ibravin, Diego Bertolini, em entrevista para Rádio Difusora informou que o setor inicia 2017 com avaliações e articulações para a promoção do vinho brasileiro.

Ele aponta que além das perdas na safra passada, que culminou com elevação do preço da uva, houve ainda aumento de “impostos como IPI, ICMS, todos fatores que impactaram e elevaram o preço do vinho lá na ponta, veiculado a crise econômica que o País passou em 2016, foi complicada a relação de comercialização”, mencionou.

Esta baixa chamou a atenção porque envolve produtos como suco de uva e espumantes, chegando a 20%, cenários diferentes de outros anos. Os vinhos finos mantiveram a média de comercialização. Os números completos deverão ser divulgados pelo Ibravin neste mês.

Não bastasse tudo isto, aconteceu um incremento de 12% na comercialização dos vinhos importados.

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora