Clube Esportivo anuncia Luiz Carlos Winck como treinador para temporada 2021

Técnico terá pela frente montagem da equipe para a disputa do Campeonato Gaúcho, Copa do Brasil e um possível Campeonato Brasileiro Série D no próximo ano

Um velho conhecido está de volta à casamata alviazul. Comandante na campanha que levou ao título de campeão da Divisão de Acesso de 2012, Luiz Carlos Winck será o técnico do Clube Esportivo Bento Gonçalves na temporada 2021.

A partir do acerto com o treinador de 57 anos, inicia, também, a montagem do elenco que disputará a série A do Campeonato Gaúcho e a Copa do Brasil do próximo ano – há, ainda, a possibilidade de participar do Campeonato Brasileiro Série D, que será avaliada pela direção do clube de acordo com o planejamento financeiro e estrutural e o engajamento comunitário no quadro social da instituição.

Winck já faz parte de história da equipe bento-gonçalvense. Chegou em 2012 com a missão de recolocar a equipe na elite do futebol gaúcho – e conseguiu: naquela temporada, foram 20 vitórias, 10 empates e apenas 6 derrotas na campanha que conferiu ao clube o 3º título da competição. Sob seu comando, o time também atingiu outras marcas históricas, como as 13 partidas sem perder jogando no Montanha dos Vinhedos, a maior série invicta em casa, acumulando o melhor ataque e a melhor defesa do campeonato.

O treinador ainda comandou a equipe em 2013, avançando à semifinal do 1º turno do Gauchão daquele ano e encerrando o torneio na 8ª classificação geral.

“Fiquei muito feliz pela lembrança e pelo acerto. O Esportivo, para mim, é como uma segunda família. Um clube que aprendi a gostar e vivenciar muitas alegrias”, relata Winck. Segundo ele, alguns pontos importantes o ajudaram no acerto. “Destaco como fatores que levaram à essa decisão a seriedade e a competência da direção, a boa estrutura do clube, a cidade que tenho orgulho de ser morador e ter uma família maravilhosa e as amizades e o respeito das pessoas que me fazem sentir um bento-gonçalvense de coração”, exalta.

A metodologia de trabalho

Adepto de equipes propositivas, o técnico prega a atenção a todos os setores para obter um time equilibrado taticamente. “Gosto do esquema 4-2-3-1, passando para o 4-1-4-1. Porém, tudo depende do material humano que teremos à disposição”, detalha. Para tal, o treinador irá liderar a montagem do plantel de jogadores para a temporada que está por vir. “A formação do elenco vai passar pela análise dos atletas na hora da contratação através dos seguintes fatores: partes física, técnica, tática e mental. Jogadores que eu já conheço e sei do potencial em reunir esses critérios com certeza estarão em nossa lista de preferências”, adianta.

Outro ponto que deve ser trabalhado como prioridade é o aproveitamento dos jovens atletas. “A base será tratada com muito carinho. Temos o exemplo do atacante Emerson Brito que foi para o Grêmio recentemente pois teve oportunidade no profissional. Isso nos leva a crer que estamos no caminho certo. No que depender de mim, vamos trabalhar o mais próximo possível das categorias para ajudar a fortalecer ainda mais esse trabalho que já está rendendo bons frutos”, reforça.

O que a torcida alviazul pode esperar de Luiz Carlos Winck?

Comprometimento é a palavra-chave para que o treinador tenha a total confiança por parte da torcida. “O torcedor pode esperar um trabalho sério, de muita dedicação e de uma busca intensa por resultados. Peço o apoio de toda comunidade porque temos um calendário recheado de competições importantes. Por isso, precisamos ainda mais da ajuda de todos para que possamos elevar o nome do Clube Esportivo, que é um patrimônio da nossa cidade”, convoca.

Conheça a trajetória do treinador

Luiz Carlos Winck iniciou a carreira no futebol como jogador em 1981, no Internacional. Passou por outros grandes clubes do cenário nacional, como Grêmio, Corinthians, Atlético Mineiro, Botafogo, Flamengo, Vasco da Gama e São José (onde encerrou a carreira). Winck também possui passagem pela Seleção Brasileira.

Como treinador, já comandou mais de 20 clubes. Depois que saiu do Esportivo, em 2013, treinou Passo Fundo, Lajeadense, Veranópolis, Caxias, Criciúma, Juventude e Pelotas – equipe que deixou o comando em março de 2020. Dentre os títulos já conquistados como técnico, destaque para Campeonato Amazonense (2005) pelo Atlético Coairense, Copa Fernandão (2014), Campeonato da Região Sul-Fronteira (2014), Super Copa Gaúcha (2014) e Recopa Gaúcha (2015) pelo Lajeadense e a Copa Larry Pinto de Faria (2016) e Campeonato do Interior Gaúcho (2017) com o Caxias.

Fotos: Gustavo Pozza/Divulgação Clube Esportivo