Chefe da Base Aérea da PRF fala sobre buscas por autores de assalto a carro-forte em Bento

b381e7d7-a682-4ab9-a5f2-efb34f0a4bed

O cerco aos autores do assalto ao carro-forte, na manhã da terça-feira, dia 6, na BR-470, Serra das Antas, em Bento Gonçalves, conta com o patrulhamento aéreo desde os primeiros momentos após o crime.Um dos helicópteros que auxilia no cercamento aos bandidos é o da Polícia Rodoviária Federal (PRF), acionado logo após a ação e fuga dos bandidos para a cidade de Monte Belo do Sul.

Conforme o Chefe da Base de Operações Aéreas RS da Polícia Rodoviária Federal (PRF), com sede em Porto Alegre, comandante Eleomar Liscano, a operação está sendo de grande valia pela união dos órgãos de segurança “isso demonstra a integração que está havendo entre os órgãos de segurança pública, isso é muito válido, só tende a crescer e é uma resposta que a gente dá a sociedade, de que a polícia está unida e querendo fazer o trabalho bem feito”.

Além da PRF, a Polícia Civil e a Brigada Militar trabalham em conjunto nas buscas pelos criminosos, sem ter hora para acabar, conforme afirma o comandante Liscano “enquanto não tivermos êxito, ou alguma informação, vamos continuar lá. Estamos na busca, com o pessoal empenhado e vamos continuar com o empenho e a disposição dos moradores também. A PRF se pôs à disposição pra realmente ter êxito nessas buscas”.

As buscas na mata e na região do Vale dos Vinhedos já se aproximam das trinta horas. Até o momento três bandidos foram presos e foram apreendidas diversas armas e munições além de boa parte do dinheiro ter sido recuperado. Entre o arsenal da quadrilha está uma metralhadora calibre .50, armamento de guerra utilizada no ataque ao carro-forte.