Centenas de pessoas participam de encontro de Justiça Restaurativa em Bento

d5027f6c-98f2-43e2-984a-4c0dc589b631

Tendo o diálogo como base para a construção de relacionamentos, a fim de compreender diferenças e evitar conflitos em escolas, a Promotoria de Justiça de Bento Gonçalves promoveu na última terça-feira, dia 6, a segunda edição do Encontro Regional Restaurativo da Serra Gaúcha.

O evento iniciou às 8h, e contou com a palestra de três painelistas, que compartilharam suas experiências em questões envolvendo comportamento e linguagem à luz da neurociência, da comunicação não-violenta e da psicologia, no Salão de Eventos do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG).

Pela manhã, subiu ao palco Guilherme Marcos Nogueira, com a palestra “A Neurociência do Comportamento e da Aprendizagem”. A tarde foi aberta com o painel “Violência no Mundo Moderno”, com Jorge Trindade.

Ele falou a Rádio Difusora sobre a violência nas novas formas de comunicação, como por exemplo a internet e as redes sociais e a prevenção da violência em qualquer meio ou ambiente, entre eles a família e a escola. “O painel trata justamente desse problema que é justamente as novas formas de violência no mundo contemporâneo, que vai desde essa comunicação mais moderna de rede social e outras, até a que diz aspectos mais próprios, que radicam na família e na escola.”

O promotor de Justiça de Bento Gonçalves, Élcio Resmini Meneses, coordenador do projeto fez avaliação sobre o evento “nós tivemos a satisfação de ter aqui mais de 200 educadores da região, pessoas que vieram em busca de conhecer mais, de trocar experiências, de ouvir nas mais diversas temáticas, então pra nós foi realmente muita satisfação não só pela qualidade das pessoas que vieram fazer as abordagens, mas por termos recebido aqui a região toda que cada vez mais está se fortalecendo pra trazer essa perspectiva de uma cultura de paz nas escolas”.

O especialista em gestão de pessoas, Jeferson Capelarri, fechou o evento com a palestra Comunicação “Não Violenta – Conectando Pessoas pela Linguagem da Vida”. Participaram do evento mais de 250 pessoas, entre profissionais da educação e voluntários de grupos de praticas restaurativas.