‘Caminhada pela Vida’ vai às ruas conscientizar sobre o câncer infantil em Bento

Caminhada pela Vida (4)

Iniciativa alusiva à campanha Setembro Dourado teve como objetivo alertar bento-gonçalvenses sobre a importância do diagnóstico precoce como forma de salvar vidas

O mês de setembro chegou ao fim deixando um importante legado social para a comunidade em Bento Gonçalves: o alerta sobre a importância de ficar atento aos sintomas e diagnosticar precocemente o câncer infantil como forma eficiente de vencer a doença e salvar vidas. Diversas ações de conscientização foram realizadas como parte da programação do ‘Setembro Dourado’, campanha localmente encampada pelo Centro Espírita Nossa Casa com o apoio de voluntários para colocar esse importante tema em pauta junto à sociedade.

Culminando as atividades de sensibilização, a ‘Caminhada pela Vida’ reuniu dezenas de participantes que foram às ruas na manhã de domingo (30) compartilhar informações e orientações com a população. O grupo percorreu parte da Avenida Planalto com cartazes, folders e camisetas sobre a campanha. Ao longo do percurso, muitos adeptos se juntaram à mobilização, que encerrou o roteiro na sede do centro espírita, no bairro Fenavinho. Ali, acompanharam uma oração seguida de uma apresentação musical com um grupo evangelizador de Porto Alegre.

“Foi um sucesso! O grande dia da nossa mobilização reuniu muitas pessoas sensíveis a essa campanha e estamos realizados, pois atingimos nossos objetivos e só temos a crescer ainda mais ao longo dos anos”, enfatiza Susana Lodetti, coordenadora do Nossa Casa.
A relevância desses esforços de conscientização é reconhecida por quem vivencia de perto a realidade do câncer infantil. “Essa iniciativa é de extrema importância e foi criada justamente para que as pessoas se lembrem de ficar atentas aos possíveis sintomas do câncer infantil. Esse cuidado pode salvar vidas”, comenta a oncologista pediátrica, Dra. Ângela Rech Cagol.

Quem atesta essa premissa é Fernanda Dalle Laste, mãe de Rafael, de apenas dois anos. Com um ano de idade, o menino foi diagnosticado com leucemia. “Ele apresentava sintomas como um pouco de cansaço, uns hematomas nas pernas. Os médicos diziam que era normal para a idade dele. Porém, quando percebi manchinhas vermelhas nas canelas dele, fui para o hospital e o câncer foi diagnosticado. Então, eu percebi a importância do diagnóstico precoce, pois o Rafael foi enquadrado no tipo mais leve de leucemia, ou seja, se tivesse esperado mais um pouco ele entraria no tratamento já doente. A gente tem que ter esperança, pois eles são fortes e vão vencer”, relembra Fernanda.

As ações do ‘Setembro Dourado’ e a ‘Caminhada pela Vida’ foram iniciativas do Centro Espírita Nossa Casa com o apoio de um grupo de voluntários – que auxiliou desde a organização dos preparativos até à captação de apoio para subsidiar a ação.

O câncer infantil

Um dos sintomas mais comuns para os pais ficarem atentos é o emagrecimento sem causa aparente da criança, isto é, perda de peso mesmo quando o pequeno se alimenta bem. O diagnóstico de câncer infantil é realizado após exames completos, indicando dados como tipo de tumor e a fase em que a doença se encontra – os mais comuns são leucemia, linfoma, câncer nos rins, olhos e ossos ou tumor no cérebro. O tratamento pode incluir cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou imunoterapia. Quando o câncer é descoberto cedo, há grandes chances de cura.

Sintomas para ficar atento: febre sem causa aparente por mais de oito dias; nariz ou gengivas com hematomas e sangramentos; dores pelo corpo ou nos ossos que deixam a criança muito indisposta; ínguas indolores com mais de 3 cm; vômito e dor de cabeça constantes por mais de duas semanas, às vezes acompanhados de alteração da marcha ou da visão; sinais de puberdade muito precoce; sangue na urina.

Fonte: Exata Comunicação