Câmara vota na segunda projeto de Logística Reversa em Bento

camara1

Sete projetos de lei estão na pauta de votação da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Bento Gonçalves dessa segunda-feira (23), que tem início às 15h. Das sete matérias, três foram enviadas pelo Poder Executivo e quatro são de autoria parlamentar.

A primeira matéria que deve ser apreciada é o Projeto de Lei Ordinária (PLO) nº 93/2018, de autoria do Executivo municipal. A proposição visa estabelecer “normas para a realização de serviços a produtores rurais com máquinas próprias do município”.

Em seguida, os vereadores devem apreciar o PLO nº 94/2018, também enviado pelo Poder Executivo. A matéria pretende criar o “Programa de Concessão de Subsídio de Horas Máquinas Terceirizadas a Produtores Rurais do Município de Bento Gonçalves”.

Outra matéria protocolada pelo Executivo municipal que deve ir a voto é o PLO nº 100/2018. A proposição “dispõe sobre o descarte, o recolhimento e a destinação final adequada dos resíduos sólidos passíveis de logística reversa no âmbito do município”.

Na sequência, o plenário deve apreciar a Proposta de Emenda à Lei Orgânica nº 1/2018, de autoria da Comissão Especial de Revisão da Lei Orgânica e do Regimento Interno da Câmara. De acordo com a justificativa da proposição, as alterações têm por meta adequar a Lei Orgânica Municipal ao novo Regimento Interno da Câmara, que entrou em vigor no ano passado.

Em seguida, devem ser votadas duas proposições que visam denominar vias públicas do município. A primeira delas, o PLO nº 91/2018, foi protocolada pelo presidente do Poder Legislativo, vereador Moisés Scussel Neto (PSDB), e tem por meta denominar “Rua Rodolpho Elia Dall’Onder” a Rua “A” do loteamento Ozelame, situado no bairro Santo Antão. Já o PLO nº 92/2018, de autoria do vereador Jocelito Tonietto (PDT), pretende denominar “Rua Eugênio Icílio Bertolin” a Rua “2” do loteamento Cohab II, localizado no bairro Cohab.

Por fim, deve ir a voto o PLO nº 109/2018, protocolado pela Mesa Diretora da Câmara. A proposição visa reajustar os vencimentos dos servidores públicos do Poder Legislativo municipal em 2,08% a partir do mês de julho, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do segundo trimestre de 2018, a título de reposição da inflação do período.