Câmara dos Deputados elege Rodrigo Maia pela 3ª vez consecutiva na presidência

Foram eleitos nesta sexta-feira (1º) os ocupantes dos sete cargos da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados no biênio 2019-2020. O deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi eleito presidente pela terceira vez consecutiva, com 334 votos.

Maia assumiu o cargo defendendo a modernização das leis e da relação dos políticos com o seu eleitorado, além de defender uma reforma que diminua os gastos do Estado brasileiro.

“Nós teremos muitos desafios. A Câmara precisa de modernização na relação com a sociedade, nos nossos instrumentos de trabalho, para que a gente possa ficar mais perto dos cidadãos. Precisamos modernizar as nossas leis, simplificá-las, e fazer as reformas de maneira pactuada”, disse Rodrigo Maia.

Outros seis candidatos concorreram à Presidência como avulsos: Fábio Ramalho (MDB-MG), que teve 66 votos; Marcelo Freixo (Psol-RJ), com 50 votos; JHC (PSB-AL), com 30 votos; Marcel Van Hattem (Novo-RS), com 23 votos; Ricardo Barros (PP-PR), com 4 votos; e General Peternelli (PSL-SP), com 2 votos.

Composição

Dos 513 deputados, 512 compareceram e fizeram o juramento: “Prometo manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”. Respondendo à chamada nominal, por estado, cada deputado disse: “Assim o prometo”.

O deputado Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG), indicado para ministro do Turismo, foi o único que não compareceu. Outros deputados indicados para compor o ministério do presidente da República, Jair Bolsonaro, tomaram posse: Onyx Lorenzoni (DEM-RS), da Casa Civil; Tereza Cristina (DEM-MS), da Agricultura; Osmar Terra (MDB-RS), da Cidadania. Após, oficializam a licença do mandato parlamentar para assumir o cargo de ministros.

Deputados Gaúchos

Trinta e um Deputados Federais eleitos no Rio Grande do Sul em 2018, tomaram posse. Os eleitos são filiados a 14 partidos diferentes. A lista tem 19 reeleitos.

Confira abaixo a relação dos deputados federais eleitos pelo Rio Grande do Sul (em destaque, os reeleitos):

Marcel Van Hattem (NOVO) – 349.855 votos
Onyx Lorenzoni (DEM) – 183.518 votos*
Giovani Cherini (PR) – 151.719 votos
Paulo Pimenta (PT) – 133.086 votos
Marcon (PT) – 122.838 votos
Marlon Santos (PDT) – 116.483 votos
Lucas Redecker (PSDB) – 114.346 votos
Fernanda Melchionna (PSOL) – 114.302 votos
Heitor Schuch (PSB) – 109.053 votos
Henrique Fontana (PT) – 108.585 votos
Carlos Gomes (PRB) – 103.373 votos
Bohn Gass (PT) – 102.964 votos
Danrlei de Deus Goleiro (PSD) – 102.662 votos
Covatti Filho (PP) – 102.063 votos*
Márcio Biolchi (MDB) – 100.362 votos
Alceu Moreira (MDB) – 100.341 votos
Afonso Hamm (PP) – 100.018 votos
Maria do Rosário (PT) – 97.303 votos
Pedro Westphalen (PP) – 97.163 votos
Giovani Feltes (MDB) – 93.088 votos
Bibo Nunes (PSL) – 91.664 votos
Jerônimo Goergen (PP) – 89.707 votos
Sanderson Federal (PSL) – 88.559 votos
Osmar Terra (MDB) – 86.305 votos*
Maurício Dziedricki (PTB) – 83.617 votos
Pompeo de Mattos (PDT) – 80.427 votos
Daniel da TV (PSDB) – 74.789 votos
Marcelo Moraes (PTB) – 69.904 votos
Afonso Motta (PDT) – 65.712 votos
Liziane Bayer (PSB) – 52.977 votos
Nereu Crispin (PSL) – 32.200

Os parlamentares destacados com * foram empossados em virtude de um ato protocolar, mas, seus suplentes tocarão os mandatos, já que assumiram outras funções sejam elas nos Governos Federal ou Estadual.

 

Fonte: Central de Jornalismo da Difusora com informações da Agência Câmara de Notícias

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados