Bento Gonçalves perde Darci Poletto, aos 77 anos

Bento Gonçalves perdeu na tarde desta quinta-feira, dia 22, aos 77 anos, o Sr. Darci Poletto, cidadão que muito contribuiu para o crescimento e o desenvolvimento do município. Ele faleceu em decorrência de um câncer. No último dia 4 de março deste ano, Poletto havia recebido a Portaria de Louvor e Agradecimento da Câmara Municipal de Bento Gonçalves pelos relevantes serviços prestados à comunidade.

Poletto era membro do conselho de administração da associação hospital Dr. Bartholomeu Tacchini de Bento Gonçalves há 34 anos, que conta hoje com 1800 funcionários e 250 médicos. Foi vice presidente por 4 anos e presidente em 1997/1998, atualmente era membro do Conselho Fiscal. Presidiu a comissão de regionalização universitária com a parceria da fundação educacional da região dos vinhedos (FERVI) e a universidade de caxias do sul, oportunizando o aumento de 3 para mais de 25 cursos superiores e de 820 para mais de 5000 alunos no 3° grau, por vários anos foi membro da Da Diretoria do CICS e diretor da comissão de assuntos comunitários.

Darci Poletto foi o 1° presidente da fundação casa das artes de Bento Gonçalves, em 1987, quando lançou concurso para a sede e iniciou a construção de mais de 3000 m² que abriga o teatro, cinema, salas de canto, música e salão para exposição e oficinas de artes plásticas. Foi reconduzido à presidência em 1993. Promoveu o restauro do prédio do museu do imigrante, inclusive com a colocação de novas vitrines para a exposição das peças do mesmo. Participou da comissão que promoveu a construção do quartel para o batalhão da brigada militar em Bento Gonçalves. Membro da comissão executiva de três Fenavinhos e três mostras do mobiliário.

Na 1° Fenavinho foi presidente da comissão de distribuição de brindes. Nas 3° e 4° edições presidiu a comissão de divulgação da 2°, 3°, e 4° edições. Foi vice-presidente da APAE de Bento Gonçalves durante 6 anos;  fundador da federação dos representantes comerciais do Rio Grande Do Sul (FERCOSUL). Atualmente é presidente da escola de artes Santo Elói, da qual foi seu criador, onde está sendo resgatada uma tradição, quase extinta, em técnicas aplicadas em metais nobres. Cursou o CEPE 90 da associação dos diplomados na escola superior de guerra, com aproveitamento de 100%. Recebeu homenagem da “Camera di Comercio, Industria, Artigianato e Agricultura Pordenone”, com diploma de Benemerenza e medalhado prêmio “FEDELTÁ AL LAVORO PORDENONESE NEL MONDO”.

Escreveu cinco livros, sendo quatro sobre a história da maçonaria em Bento Gonçalves e região e um sobre a família Poletto, editou o livro histórico comemorativo aos 90 anos do Hospital Tacchini.

Darci Poletto era uma figura muito identificada com entidades em Bento Gonçalves e esteve envolvido em grandes empreendimentos nos ramos da Saúde, Educação e Segurança Pública.

Darci Poletto era um dos membros da Maçonaria mais respeitados do Rio Grande do Sul. Foi iniciado na Loja Maçônica Concórdia em 13 de setembro de 1974 e foi o Venerável Mestre da Loja no período de 1981 a 1983. Ocupou cargos de destaque no Grande Oriente do Rio Grande do Sul e auxiliou na fundação das Lojas Maçônicas João Oscar Haack em Garibaldi, Constelação em Veranópolis e União e Sabedoria em Farroupilha. Em junho de 2005 recebeu a Comenda Ordem da Águia, maior honraria concedida a um maçom da Jurisdição do Supremo Conselho do Rio Grande do Sul. Até hoje, apenas nove maçons no Estado receberam essa distinção.

Fonte: Câmara Bento

Prefeitura decreta três dias de luto

A Prefeitura de Bento Gonçalves lamenta o falecimento de Darci Poletto nesta quinta-feira,22, aos 77 anos. Poletto estava internado após retorno do cancêr, que havia acometido sua saúde.

O Prefeito Guilherme Pasin Decretou luto oficial de três dia no Município. “Notícia triste recebemos nesta tarde, o falecimento de Darci Poletto. Ele deixa um legado para Bento Gonçalves na assistência com seu trabalho na APAE, na saúde pública como membro do conselho do Tacchini, no processo educacional com a regionalização universitária, na cultura como idealizador e primeiro Presidente da Casa das Artes, no Museu do Imigrante, tornando Bento a sede do Encontro de Prateiros, na Fenavinho. Entre tantas outras ações, que auxiliaram no desenvolvimento de nossa cidade. Não são muitas pessoas que conseguem atingir tamanho grau de aplauso e homenagem. Darci era essa pessoa. Por isso, decreto luto oficial no Município. Vai com Deus meu amigo, sentimentos aos familiares e amigos”, lamenta emocionado.