Bento Gonçalves conta com seis tipos de coleta de resíduos

lixeiras_1

O lixo gerado pelos diversos segmentos da sociedade pode ser classificado de acordo com sua composição física e destino. Essa classificação facilita a separação, reciclagem e destinação mais apropriada. Em Bento Gonçalves, há seis tipos de coleta: reciclável, orgânico, vidro, móveis, entulhos e de resíduos especiais.

Segundo a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMAM), são recolhidas em média 110 toneladas de resíduos diariamente.  Os materiais recicláveis, orgânicos, vidros e móveis são coletados separadamente por 20 caminhões.

Os contentores e os caminhões de coleta são divididos por cores, as quais indicam o tipo de lixo a ser depositado. Os caminhões de resíduos recicláveis são identificados como “coleta seletiva”, os de orgânicos com paisagens turísticas da cidade, os de vidro possuem a caçamba na cor azul e os de móveis são vermelhos.

Os contêineres também são identificados de forma a facilitar a separação. Cerca de 50 novas lixeiras foram instaladas este ano com as cores padrão estabelecidas pelo Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável da Serra Gaúcha (Cisga). As lixeiras de cor marrom (orgânico), azul (reciclável) e verde (vidro) foram colocadas em pontos estratégicos, onde a demanda é maior.

Desta forma, o cidadão tem um papel fundamental na hora de destinar o seu lixo. “É um trabalho feito em conjunto com a comunidade. Pedimos a colaboração para que o resíduo seja colocado nos dias e horários corretos, facilitando o trabalho dos nossos coletores”, solicita o gerente da empresa RN Freitas, Everton Lopes de Fraga.

Além disso, no município conta com o recolhimento de entulhos, como eletrodomésticos de linha Branca, e resíduos especiais, como eletrônicos, pneus e medicamentos. Os materiais são entregues na Secretaria, Unidades Básicas de Saúde ou em empresas especializadas que fazem também a destinação correta desse tipo de material.

Os cronogramas de todos os tipos de resíduos podem ser consultados no http://www.bentogoncalves.rs.gov.br/cidadao/coleta-de-lixo. Para recolhimento de entulhos, deve ser feito o agendamento pelo 3055-7190 ou 0800 979-6866.

24% de lixo reciclado

Na contramão da realidade brasileira, que recicla apenas 3% de todo o lixo coletado, Bento Gonçalves segue progredindo em questões ambientais. Segundo dados da SMMAM cerca de 24,2% do lixo coletado anualmente são reciclados. O resultado deve-se a política pública de incentivo a reciclagem e de educação ambiental implantado pela Administração Municipal. A coleta seletiva para reciclagem dos materiais está possibilitando a recuperação diária de 2,40 toneladas de papel e assemelhados; 2,34 toneladas de plásticos; 1,02 toneladas de vidro; 0,24 toneladas de ferro; e 0,07 toneladas de outros metais.

“A reciclagem permite a diminuição da quantidade de lixo produzido e o reaproveitamento de diversos materiais, ajudando a preservar alguns elementos da natureza no processo de reaproveitamento de materiais já transformados. E ainda contribui para a renda de várias famílias, que compõem as oito recicladoras do Município”, salienta o secretário de Meio Ambiente, Claudiomiro Dias.

Como separar o lixo doméstico?

Não misture recicláveis com orgânicos – sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes. Coloque plásticos, vidros, metais e papéis em sacos separados.

Lave as embalagens do tipo longa vida, latas, garrafas e frascos de vidro e plástico. Seque-os antes de depositar nos coletores.

Papéis: todos os tipos são recicláveis, inclusive caixas do tipo longa-vida e de papelão. Não recicle papel com material orgânico, como caixas de pizza cheias de gordura, pontas de cigarro, fitas adesivas, fotografias, papéis sanitários e papel-carbono. Papéis devem estar secos. Podem ser dobrados, mas não amassados.

Vidros: quando limpos e secos, todos são recicláveis, exceto lâmpadas, cristais, espelhos, vidros de automóveis ou temperados, cerâmica e porcelana. . Os vidros devem ser colocados em caixas de papelão com o nome ‘VIDROS’ para o coletor identificá-las. Para vidros quebrados, embale os cacos em material resistente.

Metais: além de todos os tipos de latas de alumínio, é possível reciclar tampinhas, pregos e parafusos. Atenção: clipes, grampos, canos e esponjas de aço devem ficar de fora.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura

Foto: Arquivo/ Ascom