Bento: corte de árvores no entorno da Casa Geisel gera insatisfação de moradores

Pelo menos 15 árvores dos exemplares de pitangueira, ipê-amarelo, pau-leiteiro, murta, guavirova, chai-chai, canela e araçá, que ficavam no terreno onde está localizada a Casa Geisel, na Rua José Mário Mônaco, no Centro de Bento Gonçalves, foram cortadas nesta semana, o que gerou reclamação de moradores das proximidades.

Alguns desses moradores enviaram imagens à Rádio Difusora, retratando o corte das plantas. Além disso, o diretor da Associação Ativista Ecológica (AAECO), Organização Não Governamental ligada ao meio ambiente, Gilnei Rigotto, publicou em suas redes sociais no facebook, uma nota reprovando o corte e destacando que o poder público não fez nenhuma consulta à população sobre o assunto.

A Prefeitura de Bento Gonçalves emitiu nota na tarde desta terça-feira, dia 24, onde afirma que a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMAM) recebeu solicitação do proprietário, a Fundação Educacional da Região dos Vinhedos (Fervi), para a retirada das árvores. A permissão para o corte ocorreu mediante a contrapartida de que a fundação faça a reposição de 225 mudas de árvores, conforme determina a legislação ambiental, em área já determinada.

Confira na íntegra a nota emitida pela prefeitura:

Sobre o corte de árvores no terreno próximo a Casa Geisel no Centro, a Secretaria do Meio Ambiente esclarece que:

-o proprietário, da área particular, fez a solicitação junto a SMMAM para autorização do corte das árvores.

-Após análise do local, e das espécies foi autorizado o corte de 15 árvores, sendo exemplares de pitangueira ipê-amarelo, pau-leiteiro, murta, guavirova, chai-chai, canela e araçá.

-Não foi autorizado o corte da Magnolia presente no espaço, tobada por Decreto Municipal.

-o responsável terá que realizar a reposição de 225 mudas de árvores, conforme determina a legislação ambiental, em área já determinada.

Conforme o Secretário de Meio Ambiente, Claudiomiro Dias. “A Secretaria do Meio Ambiente só autoriza o corte de árvores, que são passiveis de reposição, dentro da legislação ambiental. Serão repostas 225 mudas em nossa cidade, sem causar dano ao meio ambiente”, disse.

Central de Jornalismo Difusora

Fotos: Reprodução internauta/Especial