Bandidos explodem carro forte em roubo na BR-116 em Caxias do Sul

18301453_1426488294079653_8406937191789957828_n

Houve um roubo a carro-forte na tarde desta segunda-feira (08), por volta das 18h, na BR-116, imediações do KM 176, em Vila Cristina, em Caxias do Sul,

Segundo os Delegados Joel Henrique Wagner e João Paulo de Abreu, da 1ª DR – 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos, do Departamento Estadual de Investigações Criminais – DEIC, as primeiras informações dão conta que o blindado da empresa Prosegur foi interceptado, em princípio no KM 176, da BR-116, em Vila Cristina, Caxias do Sul. O blindado estava retornando para Caxias do Sul, quando uma Tucson desferiu disparos de arma de fogo, sendo a que os vigilantes revidaram com tiros.

Nesse momento, o carro forte conseguiu fazer o retorno, no sentido Caxias do Sul para Nova Petrópolis, sendo que andou aproximadamente 01 (quilômetro), quando começou a falhar, aparentemente pela avarias acusadas no motor. Tendo em vista que disparos acertaram o motor, não se descarta a utilização de metralhadora no calibre . 50.

Outro fato que reforça a utilização de tal calibre, é o de que o veículo Tucson, com placas de Porto Alegre, está com uma “chapa de aço” e uma espécie de “suporte” para arma de fogo. Tal estrutura é compatível com o veículo automotor utilizado pelos criminosos no último fato na cidade de Vacaria.

Há possível utilização de outros 2 (dois) veículos, sendo uma uma Filder e uma Duster, os quais teriam sido usados na ação criminosa. Até o momento não foram localizados.

Os vigilantes, ao notar que o carro forte estava com avarias no motor, não mais podendo andar na rodovia, deixaram o blindado e buscaram abrigo no mato. Nessa ocasião, houve nova troca de tiros com os assaltantes. Em seguida, foi que empregado explosivo para a subtração do dinheiro, que aparentemente restou confirmada.

Apesar disso, os assaltantes não levaram a totalidade do dinheiro transportado, em virtude do acionamento de um dispositivo de segurança no cofre, o que dificulta a subtração de valores, mesmo com emprego de explosivos.

Outros dois veículos, além da Tucson, foram incendiados, sendo uma Van Escolar e um carro de passeio. A última ocorrência, envolvendo carro forte e também a utilização de arma de fogo no calibre .50, como dito, ocorreu em Vacaria, no dia 13 de março de 2017.

A perícia no local de crime foi acionada pela DEFREC Caxias do Sul. O GATE e Brigada Militar também foi acionado, em razão de haver explosivos abandonados no local.

O Diretor de Investigações do DEIC, Del. Sander Cajal, ressalta que a importância da colaboração da sociedade na elucidação de crimes como o ora investigado. Qualquer pessoa poderá se valer dos telefones da abaixo elencados para alimentar a Polícia Civil de informações, sendo garantido o anonimato.

Fonte: DEIC