Avança projeto de Sistema Integrado de Segurança para os municípios através do CISGA

IMG_4365

Os prefeitos que integram a Amesne (Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste) – 33 -, juntamente com o CISGA (Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável da Serra Gaúcha), deram um importante passo na tarde desta sexta-feira, 21, na busca da implantação do SIM – Sistema Integrado de Segurança. Na presença do secretário de Segurança do RS, Cézar Shirmer, que palestrou sobre os desafios atuais do Estado, além de apresentar as vantagens do projeto de integração entre cidades através de um cercamento eletrônico, houve otimismo entre os gestores.

Bento Gonçalves já aderiu ainda em abril deste ano, inclusive possui três câmeras de monitoramento cadastradas para leituras de placas de veículos que estejam em desacordo com a lei, em pontos estratégicos. O secretário de Segurança do Município, tenente coronel, José Paulo Marinho, apresentou aos presentes o projeto desenvolvido pela pasta, recém criada na cidade.

Além da Capital do Vinho, outras 13 cidades do CISGA (são 14 municípios no total) aguardam uma nova licitação para evoluir o projeto. Trata-se de um Sistema de Cercamento Eletrônico, no eixo Carlos Barbosa a Nova Bassano, com uma Central de Monitoramento implantada em Bento Gonçalves. Através do Consórcio dos municípios, com um investimento de R$ 500 mil, os equipamentos serão adquiridos e instalados.

Na primeira licitação houve impugnação e participaram cerca de dez empresas, inclusive de São Paulo e Paraná. De acordo com o presidente do CISGA, o prefeito de Veranópolis, Waldemar de Carli, “a gente vai tentar uma licitação com um parecer técnico mais detalhado. Acredita-se que até final de agosto estejamos com as câmeras adquiridas e em outubro instaladas”, disse.

“A estimativa que temos é que a Serra Gaúcha será a primeira região totalmente integrada”, afirmou o secretário Shirmer. Os prefeitos e representantes da área da segurança que participaram do encontro desta tarde, acreditam em resultados eficientes com o SIM.

IMG_4331O presidente da Amesne e anfitrião, prefeito Antônio Cettolin (PMDB), de Garibaldi, reforçou a ideia da Central ficar em Bento Gonçalves. “Estamos citando Bento para ter uma Central de Monitoramento. Com isto você consegue identificar e ao mesmo tempo para poder informar todas as instituições do que está acontecendo”, afirmou.

“Será um grande cercamento eletrônico compartilhando as imagens com as forças de segurança”, definiu o prefeito Guilherme Pasin, de Bento.

Para José Carlos Breda, prefeito de Cotiporã e vice presidente da Amesne, trata-se de uma “ampliação de segurança, melhorada e inibidora dos meliantes”.

O delegado regional da Polícia Civil, Paulo Rosa, entende que “tudo o que é ferramenta que vem e congrega mais de um município é fundamental na área da segurança pública. Toda a tecnologia na segurança, com os municípios todos envolvidos, vem só a agregar e trazer mais condições para nós”, destacou.

O Sistema é formado por cinco eixos: tecnologia; informação e inteligência; operações; prevenção primária; sistema penitenciário e ressocialização. Cada eixo conta com uma série de ações, determinadas de acordo com a realidade de cada município.

Efetivo

O secretário Shirmer foi questionado pelos prefeitos e imprensa sobre a projeção de mais policiais militares para a região Uva e Vinho da Serra Gaúcha. Ele lembrou nota divulgada nesta sexta-feira pela sua pasta, informando que os novos soldados da Brigada Militar iniciam suas atividades atuando por 60 dias nas regiões com maior índice de criminalidade do Rio Grande do Sul. Durante o período denominado estágio operacional supervisionado, os novos servidores reforçam o policiamento ostensivo em Porto Alegre, Região Metropolitana, Vale do Rio dos Sinos, Litoral Norte e Serra.

Estas são as regiões que concentram 85% da criminalidade do Rio Grande do Sul. Na Serra, os PMs ficarão em Bento Gonçalves e Caxias do Sul. A incógnita é quantos ficarão efetivamente nos municípios após dois meses. Especula-se que sejam 40 para Caxias do Sul e dez para Bento, com um menor número sendo recolocado em outras cidades.

“Depois do estágio eles serão redistribuídos”, desconversou. Lembrou ainda que nenhuma cidade terá menos que três policiais militares. Monte Belo do Sul, por exemplo, tem dois.

O secretário Shirmer destacou ainda que seis novos brigadianos de Bento Gonçalves que estavam na Operação Avante em Porto Alegre, estão retornando.

O comandante do 3º Bpat, tenente coronel, Glauco Alexandre Braga, disse que não “estamos aguardando ainda a informação oficial dos municípios que serão contemplados. Mesmo que não for contemplado agora, seguirá a busca pelo recompletamento. A gente sempre trabalha com aporte dos municípios maiores aos menores”, comentou.

Presídio de Bento Gonçalves

O secretário César Shirmer estima que nos próximos dez dias saia o edital para construção do novo Presídio de Bento Gonçalves, através da uma parceria público privada. As regras já teriam sido elaboradas, mas a análise por parte do Palácio Piratini ainda não foi finalizada.

Participaram da reunião da Amesne nesta sexta-feira em Garibaldi, além de prefeitos e vereadores, representantes de órgãos como Brigada Militar, 3º Bpat, 3º BRBM (3º Batalhão Rodoviário da Brigada Militar), CICs Serra (Associação das Entidades Representativas da Classe Empresarial da Serra Gaúcha), Consepros, Polícia Rodoviária Federal (PRF), entre outras atividades.

Clique e veja as fotos registradas pela reportagem:

Fonte: Felipe Machado – Central de Jornalismo da Difusora

Fotos: Vinícius Pizzetti – Rádio Difusora