Audiência Pública discute o papel da perícia no sistema de segurança

FACE (2)

A importância da perícia na segurança, foi o tema debatido nesta segunda-feira (20), na 6ª Audiência Pública da Comissão Especial da Segurança Pública, na Assembleia Legislativa. O presidente do órgão técnico, deputado Ronaldo Santini (PTB), coordenou a sessão, que teve como palestrantes o diretor-geral do Instituto Geral de Perícias (IGP), Cléber Muller, e o perito criminal federal, Marco Antônio Zatta.

Cléber Muller, exibiu o processo do trabalho nas perícias e os principais resultados em sua gestão desde 2015.

“Nosso trabalho demanda um certo tempo, por menor que seja o caso”, ressaltou. Muller apresentou crescimento em perícias digitais e explicou todos os casos que competem ao órgão como perícias de imagem e áudio, reconstituição de crimes, incêndios e análises toxicológicas. O diretor ainda afirmou que este ano irá abrir inscrição para concurso público no Instituto, que desde 1995 estava sem processo seletivo para novos integrantes, gerando carência de servidores.

As obras do Centro Regional de Excelência em Perícias Criminais do Sul, nova sede IGP, serão retomadas após 11 anos, conforme Cléber. “A retomada das obras do prédio do IGP é um marco significativo na modernização do instituto”, comemorou.

A continuidade dos trabalhos será possível graças a um termo aditivo ao contrato inicial assinado pelo secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer.

Marco Antônio Zatta falou da importância da perícia na elucidação dos crimes: “Sem o trabalho da perícia não há apuração de crime. A tecnologia hoje nos permite ter um laudo digital garantindo qualidade e eficiência nas investigações”, frisou. Ele ainda parabenizou a proposta de diálogo promovida pela comissão.

Aberto espaço para questionamentos entre convidados especialistas no tema, Santini perguntou sobre o interesse do IGP em firmar parcerias público-privadas. Cleber Muller afirmou que todas as parcerias são bem vindas, desde que permitam o aperfeiçoamento do trabalho.

O petebista agradeceu a presença de todos e mencionou o significativo papel que o Instituto Geral de Perícias possui no sistema de segurança. “Sem o IGP não teríamos nem metade do que já conquistamos na Segurança Pública”.

Também estiveram presentes no encontro o diretor da Divisão de Homicídios, delegado Paulo Grillo, a defensora pública Barbara Lenzi, o relator da comissão, deputado Vilmar Zanchin, deputado Jefferson Fernandes, deputado Sérgio Peres e demais autoridades.

foto: Nathalia Kurtz

Fonte: Gabinete Dep.Ronaldo Santini