Assembleia dos Policias Civis aprova greve contra pacote de Eduardo Leite

Em votação unânime, a Assembleia dos Policiais Civis, que ocorreu na tarde desta terça-feira, em Porto Alegre, deliberou pela deflagração de greve contra o pacote de medidas do governador de Eduardo Leite, que propõe entre as mudanças as reforma nos estatutos de servidores de diversas classe, entre elas a dos policiais Civis, além do parcelamento de salários. A greve deve começar na data que o pacote entrar em votação na Assembleia Legislativa.

Ao todo, o pacote consiste em uma proposta de emenda constitucional (PEC), um projeto de lei (PL) e seis projetos de lei complementares (PLCs). De acordo com o governo, ele é dividido em três grupos: redução do chamando crescimento vegetativo das despesas de pessoal, com mudanças transversais em todas as categorias e reforma nos estatutos do Magistério e da Brigada Militar; reforma da previdência com adequação às mudanças realizadas pelo Congresso federal; e “modernização” da legislação de recursos humanos.

Logo após a assembleia, os agentes partiram em uma caminhada até o Palácio Piratini, sede do governo estadual. O dia foi de intensa movimentação na capital do estado, pela manhã já havia ocorrido uma assembleia unificada entra diversas entidades de classe que representam servidores do estado.

Fonte e fotos: Divulgação