Agroindústrias de Bento são contempladas em projeto de rótulos adequados aos padrões legais de qualidade

Bento Gonçalves é a cidade com o maior número de agroindústrias no Rio Grande do Sul, com um total de 36, qualificando o município com o status de Capital Gaúcha das Agroindústrias. Pensando na qualificação ainda maior das pequenas empresas familiares, verificando a conformidade de seus rótulos com a legislação vigente, está sendo desenvolvido o Projeto de Extensão “Análise dos rótulos de estabelecimentos cadastrados no Programa de Agroindústrias Familiares do Município de Bento Gonçalves”. O projeto está sendo realizado em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura de Bento, juntamente com a Emater/Ascar, sendo composto ainda por quatro membros servidores do IFRS e 10 bolsistas, alunos do curso de Tecnologia em Alimentos.

O médico veterinário e coordenador do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), da Secretaria da Agricultura, Cristiano Selbach, destaca sobre a importância do projeto. “O projeto significa para as agroindústrias um adendo na qualidade de seu produto, não qualidade intrínseca do produto, mas sim na forma de apresentação e como é levado ao consumidor, que cada dia está mais exigente e procurando produtos com qualidade e que respeite as normas. Esse consumidor vai conseguir visualizar na rotulagem dos produtos dos estabelecimentos que já foram contemplados no projeto todas as informações necessárias para o consumo daquele produto”, destaca.

Selbach comentou sobre a parceria realizada em conjunto com o IFRS, Emater e Vigilância Sanitária. “Essa parceria surgiu ainda na época que foi criado o Selo Sabor de Bento, que é o selo de certificação de origem dos produtos das agroindústrias de Bento Gonçalves, e de uma demanda até originada no nosso seminário de agroindústrias que há cada dois anos é realizado em Bento Gonçalves. A demanda surgiu, e foi feita pelos próprios agricultores, agroindústrias, e nós convertemos isso numa parceria legal para que os nosso agricultores não ficam desamparados, visto que uma consultoria no quesito rotulagem é muito cara, e os produtores as vezes por ter 10 ou 20 rótulos não têm como pagar a consultoria”, explica.

Ainda segundo Selbach, a expectativa é que ao longo do processo todas as agroindústrias de Bento possam ser contempladas. “Temos 36 agroindústrias cadastradas, e tem mais 10 em processo final de legalização. Até a metade do ano é possível que tenhamos até 47 agroindústrias no município cadastradas no Selo Sabor de Bento. O projeto vem ao encontro de todas as ações que a prefeitura e a Emater tem tomado ao longo desses anos para conseguir conciliar que essas agroindústrias estejam competitivas no mercado de trabalho, para que através da competência e do rótulo correto e com informações corretas seja uma marca pronta e competitiva no mercado”, salienta.

A coordenação do projeto

O projeto é coordenado pela Professora Lucia de Moraes Batista e conta com a participação da Professora Karina Rossini e das técnicas do setor de agroindústria Daiane de Marco e Verônica Ballotin Baroni. O projeto de 2020 finalizou suas atividades em 31 de março de 2021, atendendo pelo menos 12 agroindústrias familiares do Programa de Agroindústrias Familiar do município.

“Foram analisados 163 rótulos, destes 35 de produtos farináceos, 104 de doces, geleias e conservas, dois de ovos, quatro de vegetais e minimamente processados, 16 de vinhos e dois de suco de uva. No ano de 2021 pretende-se contemplar mais 10 agroindústrias, cinco da área farináceos, três de doces e geleias e dois de vinhos coloniais”, destaca.

Diferenciais

De acordo com a educadora “o projeto se diferencia tanto no tocante à formação dos alunos do curso de tecnologia de alimentos do IFRS, do Campus de Bento Gonçalves, quanto na adequação dos rótulos das agroindústrias, onde as sugestões são repassadas a seus representantes. No que tange na continuação da formação dos alunos, a mesma se verifica através das reuniões online que são realizadas periodicamente. Nessas reuniões tópicos específicos das legislações ou de algum rótulo em análise são estudados e debatidos, norteando os pareceres de cada rótulo. A importância desse projeto pode ser evidenciada em diferentes contextos. Um deles é possibilitar vivências e experiências que extrapolam o âmbito da sala de aula, se configurando como diferencial na formação dos alunos da Tecnologia e Alimentos”, destaca.

Parceria com a Emater/RS-Ascar

O Técnico Agrícola, Tecnólogo em Alimentos e Extensionista Rural da Emater/RS-Ascar há mais de 10 anos, Neiton Perufo, destaca sobre as parcerias realizadas no projeto.

“Somos muito felizes em dizer que Bento é o município com o maior número de agroindústrias do Estado, e isso se dá por essa parceria das três instituições e claro, o Instituto Federal está entrando para somar, agregar conhecimento. Temos um campo muito grande para trabalhar e contribuir com os estabelecimentos que ainda não receberam essa assistência especifica na rotulagem de seus produtos, então temos ainda um espaço bem grande para trabalhar. E a expectativa é de ter esse trabalho contínuo junto com a agricultura familiar nos próximos meses e anos, trazendo a segurança pra eles, bem como para a sociedade e consumidor”, explica.

Perufo salienta sobre o projeto desenvolvido em Bento ser o espelho para que outras regiões também possam executar trabalhos semelhantes em suas localidades.

“Essa é uma atividade que vem agregar muito para as agroindústrias, e torcemos que o projeto sirva de exemplo para outros municípios, localidades e regiões. Isso é ótimo para a agricultura familiar, que ganha proporções cada vez maiores. Esse é um trabalho coletivo e serve de exemplo para qualificar os produtos de nossas indústrias familiares”, destaca.

As agroindústrias contempladas

As agroindústrias contempladas no projeto são: Rossi Produtos Caseiros, Janete Produtos Coloniais, Agroindústria Familiar Gemille, Ovos Polônia, Nossa Horta, Piccola Cantina, Vinhos Porão do Vale, Vinhos Speranza, Geleias Ivani, Casa Rebello e Casa da Serra. A proposta do grupo de trabalho é que após o encerramento com a entrega de todos os resultados o projeto tenha continuidade, beneficiando outras agroindústrias do município.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura de Bento Gonçalves
Foto: Rodrigo De Marco / Divulgação