20 de setembro, Dia do Gaúcho

No dia 20 de setembro é comemorado o Dia do Gaúcho, data em que foi marcado o início da Revolução Farroupilha em 1835, no Rio Grande do Sul.

Gaúcho é uma denominação dada às pessoas ligadas à atividade pecuária em regiões de ocorrência de campos naturais, do bioma denominado pampa, que ocorre no sul da América do Sul, em países como a Argentina, Brasil e Uruguai, e também aos nascidos no estado brasileiro de Rio Grande do Sul.

As peculiares características do seu modo de vida pastoril teriam forjado uma cultura própria, derivada do amálgama da cultura ibérica e indígena, adaptada ao trabalho executado nas propriedades denominadas estâncias. É assim conhecido no Brasil, enquanto que em países de língua espanhola, como ArgentinaUruguai e Paraguai é chamado de gaucho (acento tônico no “a”, diverso do português, cujo acento tônico é no “u”).

Algumas vezes o termo também é considerado similar ou equivalente a outros estilos de vida rurais em outras culturas, como o americano cowboychileno huaso e mexicano charro, por exemplo.

O termo também é correntemente usado como gentílico para denominar os nascidos no estado brasileiro do Rio Grande do Sul. Além disso, serve para denominar um tipo folclórico e um conjunto de tradições codificadas e difundidas por um movimento cultural agrupado em agremiações, criadas com esse fim e conhecidas como Centro de Tradições Gaúchas ou CTG.

Um estudo genético realizado pela FAPESP revelou que os gaúchos brasileiros dos pampas são descendentes de uma mistura de europeus e de índios, mas com algumas peculiaridades. O estudo apontou que os ancestrais europeus dos gaúchos seriam principalmente espanhóis, e não portugueses, como é mais comum em outras partes do Brasil.

Isso porque a região dos pampas foi, por muito tempo, disputada entre Portugal e Espanha e só foi transferida da Espanha para Portugal em 1750. O estudo também revelou um alto grau de ancestralidade indígena nos gaúchos pelo lado materno (52% de linhagens ameríndias), maior do que a dos brasileiros em geral. O estudo também detectou 11% de linhagens africanas pelo lado materno. Dessa forma, os gaúchos da Campanha são fruto sobretudo da miscigenação entre homens ibéricos com mulheres indígenas e, em menor medida, com africanas.

A região dos pampas não sofreu influência das significativas imigrações açoriana, alemã e italiana que marcaram a paisagem étnica de outras regiões do Rio Grande do Sul. O antropólogo Darcy Ribeiro escreveu que os gaúchos dos pampas “surgem da transfiguração étnica das populações mestiças de varões espanhóis e lusitanos com mulheres guarani”. Em decorrência da miscigenação étnica, o português falado na região dos pampas absorveu muitas expressões espanholas, indígenas e algumas africanas.

 

Fonte: Wikipedia
Foto: Divulgação/Printerest